.30 de abril de 2018

Apenas uma Garota - Meredith Russo


Apenas Uma Garota foi um livro bem marcante para mim, pois trata de um tema que ainda não havia experimentado em romances. Estou falando de uma história LGBT, daquelas que causam fofinhos no coração a cada novo capítulo. Para começar, a primeira coisa a chamar minha atenção para este livro foi uma entrevista da autora Meredith Russo, mulher trans de 31 anos, aventureira de primeira viagem pelos caminhos da literatura young adult, publicando em 2016 seu primeiro romance. Ao construir Apenas Uma Garota, a autora pretendia fugir do estereótipo da personagem trans passando por maus bocados e tendo um fim trágico. Posso dizer com propriedade que tal objetivo foi alcançado com sucesso.
As páginas deste livro trazem a história da adolescente Amanda Hardy, uma garota trans que passou recentemente pela transição e agora busca se reinserir na sociedade, começando uma vida nova. A narrativa inicia com a chegada de Amanda à cidade de Lambertville, em New Jersey, local onde irá morar com seu pai. A garota volta a frequentar o colégio, tendo de enfrentar toda a fobia social, cicatriz da antiga vida de bullying e preconceito que levava na época anterior ao tratamento hormonal e à cirurgia de mudança de sexo. Muitas barreiras são derrubadas a cada capítulo, desde o medo do contato com outros adolescentes até a descoberta do amor (sim, como todo livro young adult, aqui também existe aquela coisa de a protagonista se apaixonar por alguém e passar por situações difíceis devido a isso). 
Apenas Uma Garota apresenta a história pela ótica de Amanda, ou seja, uma narrativa em primeira pessoa, algo bastante recorrente na literatura atual. Particularmente, gosto dessa característica neste livro, pois nos dá a possibilidade de entrar no mundo da protagonista, experimentar o que ela sente, viver o que ela vive.
Devido ao bullying e a todo o preconceito que sofria na antiga escola e dentro da própria família, Amanda Hardy é uma garota tímida, retraída, que jamais encara as pessoas nos olhos. Como um ouriço cujos espinhos afastam as pessoas, o primeiro impulso de Amanda é evitar contato com os outros, todavia agora, após a transição, Amanda luta para superar essa dificuldade e passar a viver como uma menina normal. As novas amizades com Layla, Anna e Chloe ajudarão muito nessas questões, levando-a a frequentar festas, participar de eventos sociais, descobrir o amor.
Outro ponto interessante de acompanhar é o relacionamento que Amanda tem com o pai. No início da narrativa, fica claro o desconforto dele ao constatar que seu filho de outrora se tornou uma garota completa. Contudo, ao passo em que a narrativa evolui, a conturbada relação entre eles muda, tornando-se fonte de muitas de nossas lágrimas (aqui me refiro àqueles fofinhos no coração). De fato, os capítulos que mostram a interação entre pai e filha são partes que valem toda a leitura.
Como é padrão em minhas pseudo-resenhas, tenho que dedicar um pedacinho para comentar sobre a escrita de Meredith Russo. O texto é leve e fluído. Duvido que você encontre palavras de significado desconhecido, assim como ocorre na leitura de livros clássicos.
Considerando que estou fazendo a análise da tradução realizada por Joana Faro, devo apontar aqui um detalhe que me incomodou conforme seguia com a leitura. Uma vez que a narrativa acontece em primeira pessoa (e sendo a protagonista uma adolescente), encontramos muitos termos coloquiais na escrita. Muitos períodos iniciam com pronomes oblíquos, e apesar de eu compreender o motivo de se optar por este recurso, ainda assim, foi bastante difícil criar o costume de ler esse tipo de coloquialidade.
Sobre a capa e a impressão, tenho apenas que parabenizar a Editora Intrínseca pelo excelente trabalho, afinal é uma brochura muito bem-feita, em papel pólen soft, aquele amarelinho bom de ler (meus olhos agradecem).
 Apenas Uma Garota é um young adult acima da média, pois além de nos dar uma história gostosa de ler, ainda nos causa diversas reflexões sobre sexualidade, identidade de gênero e assuntos correlatos, transportando-nos para uma realidade singular que, apesar de fictícia, é comum a muitas pessoas que passam diariamente pelos mesmos preconceitos, pelas mesmas dificuldades e conflitos.
Compreender tais dificuldades é, sem dúvida, essencial para a evolução como pessoa. É aprender a se colocar no lugar do outro, entender suas necessidades e principais anseios. E é por isso que considero Apenas Uma Garota um livro necessário, importantíssimo para a quebra de diversos preconceitos que estão impregnados na sociedade atual.

                                                                                                          Por Samuel de Andrade

16 comentários:

  1. Olá! Poxa eu não saberia que o livro tratava de um assunto tão delicado olhando somente pela capa ou o titulo.. Lendo sua resenha dá pra perceber que é uma leitura muito boa e que eu preciso ter! É um dos meus gêneros favoritos mas ainda não tinha me deparado com personagens trans, achei muito interessante! Dica anotada!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que faça essa leitura e goste dela =)

      Excluir
  2. Ah! Que legal!
    Já tinha visto a capa rolando por aí, mas não fazia ideia do assunto...
    Realmente, pra mim pelo menos, é uma temática totalmente diferente do que estou acostumada a ler.
    Adorei a dica!! Super anotada!
    Amei a resenha também! Parabéns!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço pelo Samuel. Ele escreve muito bem mesmo *___*
      Espero que faça essa leitura e goste dela!

      Excluir
  3. Esse livro tá no topo da minha lista de desejos! Eu não sabia que tinha sido publicado aqui pela Intrínseca, planejava comprar o livro em inglês mesmo. Conheço poucos livros com protagonistas trans e nenhum deles é YA, estou ansiosíssima para saber como essa história foi construída em torno do tema, tenho certeza que a Meredith fez um excelente trabalho.

    Beijos
    Esse livro é lindo, a primeira vez que li fiquei arrasada quando notei a quantidade dessas mulheres que nunca foram mencionadas a mim, que não estavam em nenhum dos meus livros escolares. Tento corrigir isso com minha irmã, fiz questão de emprestar o meu pra minha irmã mais nova, assim ela já vai crescer sabendo sobre essas mulheres incríveis. E a Seguinte acertou em cheio, a capa e as ilustrações conquistam qualquer um <3

    Beijos
    https://maresialiteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o Samuel falou muito bem desse livro ao longo de toda a leitura e estou com muita vontade de lê-lo o quanto antes. Espero que você leia também em breve =D

      Excluir
  4. Oii!
    Já conhecia o livro, mas é a primeira vez que leio algo sobre ele e não sabia que era um romance LGBT! Gostei bastante de ser esse tema abordado e parece ser realmente um livro que nos faz pensar e traz uma história necessária! Fiquei curiosa com sua resenha ♥

    bjs
    https://blogperdidanasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece mesmo ser uma história incrível. Espero que leia e goste da leitura =)

      Excluir
  5. Oii!Tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas parece ser uma ótima dica.Fiquei curiosa com sua resenha ♥.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que o Samuel disse ao longo da leitura e escreveu, parece mesmo ser ótimo. =)

      Excluir
  6. Oi Andrea,
    O livro me interessou bastante. Li algo semelhante sobre o tema "Middle Sex", mas lá era ao contrário, uma garota que descobre ser hermafrodita e tem que optar por um sexo na adolescência.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bety!
      Você sempre me trazendo dicas de livros interessantes. Já anotei na lista hahaha
      Espero que esteja melhor <3
      Bjs

      Excluir
  7. Eu não conhecia o livro e já quero, principalmente pela temática LGBT, tenho muitos aqui, mas ainda acho poucos. Sobre a coloquialidade para mim não é problema algum, acho que vou curtir esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabia que você ia gostar, espero que faça uma ótima leitura =)

      Excluir
  8. E ainda existem pessoas que concordam com a idade de que YA não é livro sério. Adorei a proposta dessa história e fiquei com vontade de ler <3


    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você leia mesmo e goste da história!! *___*

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger