.13 de março de 2018

Negrinha - Monteiro Lobato

Quando criança eu queria muito ler os textos de Monteiro Lobato por causa de O sítio do Pica-Pau Amarelo, adorava a série televisiva e como sempre amei ler, queria muito conhecer a escrita desse autor. Por incrível que pareça, até hoje não li nenhuma obra infantil dele, mas nesse mês pude conhecer suas obras para o público adulto. Se quiser saber mais, continue lendo:


Esse livro é composto por dezoito contos, tendo como maior temática a crítica social seja ela acerca do racismo, desigualdade, enfim, é uma obra que retrata a realidade do Brasil nas primeiras décadas do século XX. Meus contos favoritos foram:
Negrinha, que narra a vida de uma menininha negra, filha de uma ex-escrava. Ao ficar órfã, foi deixada aos cuidados da antiga "dona" da mãe, mulher detestável, trata pessoas ricas e importantes muito bem, mas maltrata Negrinha e a usa como bode expiatório quando está irritada ou descontente com algo. Essa história é muito triste e difícil, talvez por isso tanta polêmica... Vamos falar dela depois. 
Em As fitas da vida, pelo contrário, vemos uma forma peculiar de narrar contos, apresentada em alguns outros ao longo desse livro: Lobato começa a história em primeira pessoa e nos faz pensar que esta será nossa protagonista, contudo, a pessoa entra em algum lugar e ouve a conversa de terceiros, essa será a nossa história. Conhecemos um velho que lutou na Guerra do Paraguai e ficou cego durante o conflito. Depois disso, sua vida nunca mais foi a mesma e passou muitos anos procurando por seu capitão sabendo ser este a chance para recuperar a visão. Como? Só lendo para saber...
O drama da geada já traz o ponto de vista dos problemas que os grandes fazendeiros enfrentaram na época... Todo o dinheiro empregado na lavoura de café ameaçada de queimar totalmente por causa da geada. Por que isso é uma drama? Digamos que pessoas que sempre tiveram tudo não lidam nada bem com a perda...
Bugio Moqueado também é uma narrativa inesperada, pois nos traz a primeira história de horror do livro e, sério, se você não entender... Pesquise o significado da palavra "bugio" e do que é "moquear" e fique horrorizado com esse exemplo de como os seres humanos podem ser detestáveis e cruéis apenas porque podem fazer o que quiserem protegidos por suas propriedades distantes de tudo.
O jardineiro Timóteo é outra história triste tendo uma pessoa negra como protagonista: Timóteo passou toda a sua vida cuidando do jardim de uma fazenda. É muito bonita a forma como ele trata as flores, é como se elas tivessem alma e cada uma representa um morador do lugar e têm muito de suas características. Entretanto, quando os patrões de cansam dessa vida sertaneja e decidem vender a fazenda para novos ricos, a vida do velho Timóteo vai virar de ponta-cabeça e se tornar um inferno...
Barba Azul é uma releitura bem plausível do conto de fadas homônimo, mas não tem final "feliz", pelo menos não para as mulheres. Aqui vemos o quanto o machismo protege homens inescrupulosos que casavam com mulheres apenas por causa de seus dotes. É absurdo o modo como os pais "davam" as filhas como se fossem mercadorias, ou como se o futuro marido estivesse fazendo um favor em livrá-los delas, é uma narrativa tão revoltando quando a que dá título ao livro.
Em Dona Expedita, temos também uma nuance do machismo, pois a protagonista nunca teve oportunidade de estudar simplesmente por ser mulher e após a morte do pai, o único trabalho que conseguiu foi como empregada doméstica. Antes que alguém pense que o autor diminuiu a profissão, não, ele apenas criticou o modo como as patroas tratavam suas empregadas, que faziam as coitadas trabalharem muito mais do que estava no anúncio de emprego e pagavam um salário muito injusto. Algo, infelizmente, bem atual não é mesmo?
As demais narrativas não me foram tão interessantes, mas elas falam de assuntos importantes também como a situação dos imigrantes, pouca instrução dos brasileiros, crueldade dos senhores de escravos...

Agora, vamos falar da polêmica... 

Há alguns anos muitas pessoas começaram a dizer ser esse livro preconceituoso e racista e até queriam que ele parasse de ser publicado e não fosse mais usado em vestibulares, logo, já iniciei a leitura ressabiada e até decepcionada com o autor, porém após ter contato com essa obra, só posso pressupor que as pessoas que a criticaram não leram! Gente, Negrinha é uma coletânea de contos adultos e críticos. Monteiro Lobato sempre incentivou a educação e foi a favor do progresso do país. Cada história traz uma crítica ácida e contundente a respeito de vários closes errados da sociedade e que até hoje acontecem, para tristeza geral das pessoas com noção.

Logo, se você ainda não leu essa obra por causa dessa polêmica ou se você nem sabia de nada disso, mas nunca ouvira falar dela, leia, se surpreenda com a genialidade do autor e depois me diga o que achou. =)

36 comentários:

  1. Olá!

    Assim como você, apesar de sempre ter tido o desejo de ler as obras de Lobato, até então eu não consegui. Acho que vou começar por esse também. Achei muito interessante essa crítica através dos contos. Obrigada pela dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Acho que é interessante começar por esses contos, mas agora estou doida para ler Reinações de Narizinho kkkkkkkkk
      Bjs

      Excluir
  2. Oie, tudo bem?!

    Eu não sabia que o Lobato tinha publicado livros para o público adulto. Pelos contos que você citou, dá pra perceber claramente que se trata de um livro mais "maduro" e com muitas críticas sociais.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem sim e com você?
      Pois é e ele tem outros também!!
      Esse livro é mesmo muito maduro e crítico.
      Bjs

      Excluir
  3. Oi, tudo bem? Conheço o livro de nome, mas não me interessei por ele até hoje. Por ser carregado de crítica social, entretanto, leria com certeza. Tenho querido ter mais contato com a literatura que fala de racismo e que se propõe a dar voz às pessoas negras. Fiquei curiosa (e com medo) do conto Bugio Maqueado, porque procurei a palavra "maquear" e oloko, bicho. Vou ir atrás do livro, com certeza <3

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem sim e com você?
      Ah, menina, esse conto especificamente é bem bizarro mesmo... Tem um outro livro do Lobato O Presidente Negro que não sei nada a respeito, mas já estou curiosa para ler.
      Bjs

      Excluir
  4. Olá, boa tarde!
    Quando eu era mais nova também adorava O Sítio do Pica-Pau Amarelo, mas nunca tive curiosidade pelos textos do Lobato, principalmente depois de conhecê-lo um pouco mais enquanto estava cursando Letras. Acho que meio que peguei um certo abuso do autor por causa da sua crítica à Anita Malfatti. Mas, gostei da premissa dessa coletânea. Quem sabe futuramente eu não a leia para tirar minhas próprias conclusões.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Pois é, acho que ninguém é perfeito né, infelizmente, os contos têm um invés bem machista... É como se ele denunciasse o racismo, a pobreza, mas o machismo, tá ok... =(

      Excluir
  5. Não sei se meu comentário anterior foi, mas tentarei novamente.

    Me sinto culpada pq li poucos livros do autor, mesmo sabendo da sua importância na literatura. Apesar de ja ter lido outras resenhas e conhecer essa obra, ainda não tive a oportunidade de ler. Espero consegui fazer isso em breve <3

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não se sinta culpada! Quando você puder você lê =)
      Bjs

      Excluir
  6. Apesar de já ter visto o livro, não conhecia a premissa dele e fiquei muito satisfeita em ver que são contos, amo mais que tudo e pra melhorar tem criticas sociais, adoro.
    Hoje é tão comum criticarem baseados em achismo, lamentável. Um livro que quero ler, dica anotada. Ótima resenha.

    Abraços
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!
      Espero que goste dessa leitura =)
      Bjs

      Excluir
  7. Como vai Andrea?
    Eu também amava o sitio do pica pau amarelo e assim como você queria muito ler todos os livros dele, quando era adolescente comecei a ler esse livro e chorei muito, tanto que não consegui terminar a leitura, fiquei vários dias de ressaca...rss! Na epoca eu tinha doze anos e peguei o livro na biblioteca da escola, e acabei me esquecendo dele por um tempo. Agora vou pegar ele para ler novamente e lembrar o que me fez chorar.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://vickyalmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem e com você?
      Ah, realmente, a realidade que esse livro nos traz é muito triste mesmo, principalmente se a compararmos com a situação atual do país...
      Bjs

      Excluir
  8. Eu não conhecia esse livro e apesar de me interessar por clássicos por esse eu não me interessei, não consegui me sentir atraída para a leitura dos contos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Andrea, ainda ontem estava com um livro do Monteiro Lobato em mãos... Este de contos dele eu não tinha visto ainda. Adorei a dica, dá para ir lendo aos poucos.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Dá mesmo! Eu fiz isso, um conto por dia praticamente =)
      Bjs

      Excluir
  10. Olá!
    Nossa faz anos que não leio nada do Monteiro Lobato. Não sabia dessa história e fiquei com vontade de conhecer mais desse clássico da literatura brasileira.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  11. Eu li essa obra quando mais nova e nossa lendo sua resenha cheguei a conclusão de que realmente não lembrava muito dela e me sinto mal por isso kkkk, eu adoro monteiro, toda obra dele que li adorei, mesmo não entendendo toda a essencia da obra kkk (talvez pela idade que tinha).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esse livro não recomendo para crianças... É melhor ler na fase adulta mesmo! É bem triste e revoltante, mas entendemos a crítica.

      Excluir
  12. Oi Andrea
    Que bacana seu post!
    Adorei sua resenha e sua dica
    Acho que as pessoas estão muito chatas...e criam caso onde não tem o menor cabimento.
    Lobato é um autor maravilhoso e deve ser respeitado sempre. Concordo com você!
    Comprei ha tempos uma coletânea de contos dele e ainda não comecei.
    Você me deixou animada!
    Bjs, querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Espero que leia a coletânea e goste dos contos e aprenda com eles tanto quanto eu aprendi.
      Bjs

      Excluir
  13. Olá
    Mesmo já sabendo e vendo resenhas desse livro em outras vezes, não me interessei por ele até hoje. Não sou muito leitora de contos e sei que isso é algo que eu preciso dar uma chance, me parece ter bastante assuntos importantes e atuais. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Ah, eu acho que você deve dar uma chance aos contos! São diversos mundos de possibilidades incríveis =)

      Excluir
  14. Oi Andrea, tudo bem? Realmente já li em alguns lugares que o Monteiro Lobato era preconceituoso, enfim... Mas não podemos deixar de pensar que o que ele escreveu foi reflexo da sociedade vigente e não necessariamente ele apoiava ou concordava com a forma como ela era regida. Gostei do livro, muito interessante, quero ler. Beijos

    Nara Dias
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem sim e com você?
      Exatamente...
      Espero que leia o livro =)
      Bjs

      Excluir
  15. Olá, eu li tudo o que encontrei sobre o Sítio do Pica-Pau amarelo na biblioteca da escola, amava também o seriado. Já ouvi falar sobre esse livro e sobre as acusações de que o autor era racista, ainda assim é uma leitura que, pela sua resenha, considero interessante.

    ResponderExcluir
  16. Hey! Tudo bem?

    Monteiro Lobato é um ícone da infância de uma grande parte dos brasileiros, mas eu não conhecia esta obra. Acho super importante tratar das problemáticas reais de forma leve e ainda assim direta. Achei sua resenha ótima.


    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem sim e com você?
      Bem, de forma direta ele trata, mas "leve"? De maneira nenhuma... Esse livro é um chute no estômago.
      Bjs

      Excluir
  17. Eu lembro que quando eu era pequenininha esse era um dos livros que tinha na estante, é do meu pai o exemplar, mas claro, eu nunca cheguei a ler. Nunca tinha visto essa polêmica! Vou tentar ler em breve

    ResponderExcluir
  18. Oii! Confesso que nunca li nenhuma obra desse autor, mas eu também tinha curiosidade haha. Nossa, essa obra parece ser muito interessante, principalmente pelas críticas que o autor faz referente aos temas. A sua resenha está ótima e espero conferir essa obra um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, espero que leia mesmo e depois me diga o que achou =)

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger