.24 de fevereiro de 2018

A Desumanização - Valter Hugo Mãe

Há exatamente dois anos atrás, estava eu assistindo aos vídeos do canal TLT e vi a resenha desse livro, fiquei muito curiosa porque ele se passa na Islândia e sempre fui muito fã da cantora islandesa Bjork, contudo nunca tinha lido um texto que se passasse nesse país e esse ano tive oportunidade de fazer essa leitura. 


"Sei que este livro é uma declaração de amor esquisita, mas é a mais sincera declaração de amor aos fiordes do oeste islandês." 

A Desumanização conta a história de Halldora, uma menina de onze anos que perdeu a irmã gêmea, Sigridur, e sofre juntamente com sua família as consequências dessa morte. Halla, vive à sombra da irmã, sua mãe a maltrata muito por ter sobrevivido, seu pai vive de forma um tanto quanto alienada apesar de amar a filha que está viva e a própria protagonista sofre muito por ter perdido sua única amiga e não consegue lidar muito bem com o fato de que em alguns anos elas não serão mais gêmeas, pois a morta está deteriorando em sua cova e a viva está crescendo e amadurecendo. 

"Eu sabia bem que aceitar a morte da minha irmã era um egoísmo e contradizia muito a família."

Ao longo da narrativa, vemos o quanto esse amadurecimento acontece rápido e de maneira muito sofrida para a pequena Halla. Tudo é descrito de maneira muito intimista sob o ponto de vista dela, de forma bastante poética também. A narrativa de Valter Hugo Mãe é muito bonita e inspiradora apesar da temática ser triste e melancólica. 
Halla e seu pai conversam muito sobre o sentido da vida e da morte, na tentativa de conseguir superar esse triste acontecimento em suas vidas e por causa dos abusos constantes por parte da mãe, a menina nutre a vontade de fugir de seu vilarejo e conta isso ao pai que sempre a alerta a respeito das maldades do mundo e de como este está desumanizado, ao passo que a protagonista rebate que quer ver isso e nós leitores percebemos que as pessoas do lugar onde ela mora têm atitudes muito desumanas...

"O inferno não são os outros pequena Halla. Eles são o paraíso, porque um homem sozinho é apenas um animal."

Tive muita dificuldade em escrever essa resenha. Esse livro é tão belo, filosófico e reflexivo e ao mesmo tempo triste e melancólico que não sei se consegui absorver tudo o que ele tinha a oferecer. Com certeza uma releitura será necessária em um futuro próximo. 
O mais interessante é que ele não traz uma história linear como estamos acostumados, sua prosa é poética, logo, para quem não está acostumado com esse estilo de narração, ou não gosta muito, essa obra pode ser bem desafiadora... Além disso, o tom melancólico e profundamente triste pode ser um problema dependendo do momento pelo qual você esteja passando, mas tirando esses pontos, A Desumanização é uma ótima leitura e vale muito a pena. 

"Éramos gêmeas. Crianças espelho. Tudo em seu redor se dividiu por metade com a morte."


12 comentários:

  1. Muito interessante - também nunca li nenhum livro passado na Islândia, creio! Já leu outros livros do autor? Tenho muita curiosidade, mas não sei por onde começar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, menina, até agora só li esse livro mesmo! '-' Gostei muito! Acho que só posso recomendar esse mesmo, mas sei que ele é um autor bem prolixo.

      Excluir
  2. Nossa que intenso dever ser essa leitura né? Eu não conhecia a obra mas lendo sua resenha me deu certa curiosidade, não é algo que eu leria por agora mas vou colocar na lista não se preocupe. Adorei.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essa leitura é bem intensa! E só recomendo se você estiver em um momento bem tranquilo em sua vida, porque senão... pode se sentir um pouco mal... =/
      Bjs

      Excluir
  3. Oi!
    Não conhecia o livro ainda, mas gostei bastante da sua resenha. É tão difícil escrever quando nos envolvemos tanto com um obra, né? Queremos dizer tudo e morremos de medo de não dizer nada hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Sim, foi exatamente assim que me senti!! Nossa, muito difícil fazer resenha de histórias que nos tocam '-'

      Excluir
  4. Oi, tudo bem? Não conhecia o livro e fiquei muito interessada nele, gosto de temáticas melancólicas que nos fazem voltar à introspecção, acho que poucos livros contemporâneos propõem isso ao leitor, em tempos de plots acelerados e plots twists constantes. Acho que poucos autores querem se arriscar. Com certeza vou colocá-lo na minha wishlist, especialmente porque dificilmente leio autores portugueses e acho que é uma ótima ideia começar a ler mais. Adorei sua resenha, me cativou muito <3

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina, tudo sim e com você?
      Concordo com o que você disse, em tempos de plot twist e cliffhungers é bom ter narrativas mais introspectivas e profundas.
      Leia mais autores portugueses sim! Eles são ótimos =D
      Bjs

      Excluir
  5. Oi Andrea, como está?
    Já li Valter Hugo Mãe, mas foi "A máquina de fazer espanhóis", que li quando tive de estudar para uma prova de mestrado há uns três anos e posso te falar que ler esse autor é um desafio a todas as convenções literárias atuais. É impossível tu sair dos livros dele sem ter mudado nem que seja só um pouco.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://galaxiadeideias.com
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Renata! Tudo bem sim e com você?
      De fato, menina, esse autor é muito admirável e profundo!
      Quero ler outros livros dele já =)
      Bjs

      Excluir
  6. Olá!
    Pelo visto é uma história repleta de intensidade e que tira o leitor da zona de conforto. Não sei se encararia a leitura, apesar de adorar dramas, leituras que mexem com nossos sentimentos. Mas vou deixar anotada a dica, pode ser que mude de ideia mais pra frente.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      É mesmo um livro bem introspectivo e profundo mesmo.
      Bjs

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger