.27 de janeiro de 2018

Lendas Africanas do Orixás - Pierre Fatumbi Verger


A cultura brasileira é repleta de influências sendo a africana uma das maiores e a religião - Candomblé - uma de suas expressões mais significativas, infelizmente, ainda é alvo de controvérsias e preconceito. 
Como por aqui somos adeptos do respeito à diversidade e totalmente contra pré-conceitos e preconceitos, decidi pesquisar a respeito para tentar entender melhor esse traço cultural e um amigo me indicou o autor Pierre Fatumbi Verger e, claro, já li uma obra dele. 
Lendas Africanas dos Orixás, conforme o título, traz algumas narrativas que discorrem acerca da criação do mundo e das entidades mais importantes do Candomblé, além de mostrar seus costumes mais típicos. Infelizmente, para mim, esse livro não explica os aspectos ritualísticos ou a história mais factual da religião, porém as narrativas das vidas dos orixás são muito interessantes e divertidas. 
Pierre Verger foi um francês naturalizado brasileiro, teve uma vida longa (quase o século XX inteiro) dedicada ao estudo das culturas africanas e orientais tendo se tornado um babalaô (sacerdote - e daí surgiu o nome "Fatumbi") ajudando a difundir e explicar não só o Candomblé, mas também a história africana como um todo. 
Gostei bastante do estilo de narração do autor e pretendo ler mais livros dele, agora voltados para estudo mesmo. Indico este exemplar àqueles que gostam de contos dos gêneros fantástico e maravilhoso, ou para quem quer conhecer um pouco da cultura africana. Uma leitura rápida e bem interessante! 

2 comentários:

  1. Que capa linda! Não entendo muito sobre religiões, mas tenho curiosidade em conhecer essas religiões mais "alternativas" (que não são tão divulgadas assim). O máximo que cheguei perto de ter contato com o Candomblé foi em um trabalho de sociologia na escola (já faz anos) sobre religiões. Na época o professor fez um sorteio e cada aluno tiraria uma religião e faria um trabalho e apresentação, a religião que tirei foi o Hinduísmo (foi bem legal pesquisar sobre ela), porém, esse trabalho deu a maior polêmica, pois uma menina protestante tinha tirado o Candomblé e não queria fazer o trabalho. Os pais dela foram até a escola, foi uma confusão só... No fim ela fez um trabalho sobre o cristianismo mesmo, o professor ficou chateado e cancelou as apresentações. Eu acabei não descobrindo nada sobre o Candomblé...
    Vou procurar esse livro por aí, se eu encontrar uma promoçãozinha (adoro), eu compro.
    Desculpa pelo comentário gigante... Adorei a postagem =D
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nanda, tudo bem?
      Nossa, menina, que situação horrível! Se isso acontecesse comigo também ficaria muito chateada. Poxa, a escola não deveria ser um ambiente no qual as religião, seja ela qual for, determine a busca pelo saber. Que pena! O Candomblé e o Hinduísmo, que você citou, são religiões muito interessantes e diferentes.
      Espero que você consiga comprar o livro e o leia porque as histórias são muito legais =)
      Bjs e obrigada pelo comentário!

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger