.21 de agosto de 2017

Cem Anos de Solidão - Gabriel García Márquez


Meu primeiro contato com o venezuelano Gabriel García Márquez nem foi através de sua escrita, e sim pelo filme "O Amor nos Tempos do Cólera", muitos anos depois, pude lê-lo  e fiquei encantada com o estilo desse autor, tão característico e inovador. 
Diferente desse, Cem Anos de Solidão traz o realismo-fantástico muito mais evidente e absurdo. Durante a leitura me lembrei muito de Terra Sonâmbula de Mia Couto (minha primeira e frustrada incursão por esse gênero), mas a diferença entre a escrita de Couto e de Márquez é que, na segunda, temos muito humor e os absurdos, por mais situações difíceis que acarretam, ainda é leve e não nos deixa mal, ou deprimidos. 
Essa narrativa acompanha a trajetória dos Buendía pelo período de cem anos. Tudo começa com um assassinato que obriga o casal José Arcádio e Úrsula a sair do povoado onde moravam, fundando um novo: a cidade fictícia de Macondo


Durante esse um século de história, todos os descendentes deles possuem os mesmos nomes, características e destinos, algo já marcante no realismo-fantástico, porém as situações vivenciadas são tão diferentes e fora do normal que a questão familiar meio que se torna "comum". 
Há uma espécie de "maldição" marcando as vidas dos Buendía, visto que estes têm uma grande tendência ao incesto, sendo, talvez, uma das causas da recorrente solidão que abala essas pessoas. A impressão é de que eles não conseguem, ou não sabem amar, não têm um verdadeiro instinto de preservação, como se todos estivessem sozinhos no mundo e a única coisa a uni-los é a casa da família. 
Outro ponto que preciso ressaltar é a personalidade da matriarca: Úrsula Iguarán-Buendía. Que mulher, minha gente! Ela vive durante mais de cem anos e tenta de todas as menineiras modificar o destino dos seus, mas não obtém sucesso, pois já estão todos "marcados". 
Essa leitura foi um pouco desafiadora porque são muitas personagens com os mesmos nomes e características e são muitos anos de história, o que pode ficar confuso e um pouco cansativo, mas, como já disse, a escrita de Márquez é leve, bem humorada e muito divertida, além de absurda, tornando assim, muito gratificante a experiência, então, se você gosta de realismo-fantástico e relatos de família, com certeza, vai adorar Cem Anos de Solidão!  

Árvore Genealógica dos Buendía

35 comentários:

  1. Oi Andrea esse é um dos livros que tenham tamanha vontade e curiosidade para a realizar a leitura, Gabriel está na minha listinha a bastante tempo, só não li ainda diante de tantos livros de parceria atrasado como também pela quantidade de páginas. Dica anotada e fico feliz de saber a sua opinião.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Andrea, já li algumas poucas coisas do Gabo, mas esse ainda não.
    Morro de vontade, pois são muitos elogios e uma das maiores obras dele. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi o segundo que li dele e amei, espero que leia também =)

      Excluir
  3. Oi, Andrea! Parece ser uma história muito interessante e envolvente. Eu não conhecia o autor, mas fiquei curiosa para conferir essa história. Dica anotada com certeza. Bjss!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Sei que é um pouco vergonhoso falar isso, mas nunca tive muita vontade de ler as obras de Gabriel Garcia Marques e esse em especial me parece ser uma leitura muito arrastada.
    Mesmo você falando que a escrita do autor é fluida e bem humorada, acho que não faz muito meu estilo e, desta vez, vou passar a dica.
    Mas adorei sua resenha e fico feliz que você tenha gostado da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que um dia possa mudar isso e ler esse autor porque é muito gratificante =)

      Excluir
  5. Há algum tempo eu ouvi falar desse livro e desde então eu tenho curiosidade com ele. Eu gostei bastante de ver o que você falou sobre o livro e espero ler em breve, eu gosto muito desse tipo de leitura e tenho certeza que vou gostar desse livro.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu já conhecia essa obra pelo nome, e confesso que não sabia exatamente sobre o que se tratava. Fiquei bem curiosa pela intensidade da escrita, e com toque de humor. Acho essencial na escrita esses elementos.
    Espero ter oportunidade de realizar a leitura um dia.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Oi, como vai? Nunca tive o prazer de ler nada do autor, mas a fama o precede, neh? Já espero ser um escritor mais intelectual, com histórias de maior peso e relevância. Ainda não me sinto preparada para uma leitura mais significativa assim, mas logo a hora de conhecê-lo chegará. Então você gostou? Sei lá, lendo a sua resenha, tive a impressão de que ficaria perdida nesse livro, sem entender bulhufas, mas tinha a mesa impressão sobre Star Wars. Quando falavam sobre os filmes, eu imaginava que não entenderia nada daquele universo todo, mas quando assisti, fiquei a doida do Star Wars. Vai saber, neh? Amei sua resenha, honesta e honrosa. Lindo seu blog. Te desejo todo sucesso!!! Boas leituras ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não pense assim!! Gabo é muito tranquilo e e eu sempre acredito que livros foram feitos para serem lidos, espero que faça essa leitura e goste! Talvez começar por O amor nos tempos do cólera seja o melhor para você, conheci o autor por esse livro. <3
      Obrigada, obrigada mesmo pelos elogios e incentivo <3

      Excluir
  8. Cara, Cem Anos é um dos meus livros preferidos da vida, eu tinha uma resenha antigona no blog sobre ele mas, esses dias estava relendo e acabei tirando do ar, não faz jus ao livro.
    É uma leitura densa, mas compensa muito.
    É tão bom saber que ainda tem gente lendo esses livros, Gabo é muito amor!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Ah esse grande clássico. Sempre vejo elogios rasgados, sempre falando bem porém ainda não tive oportunidade de ler. Sua resenha só adicionou mais vontade de ler ele o mais rápido possível. Gostei e achei bem diferente você conhecer ele primeiro pelo filme <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Andrea, ainda não li 100 de solidão, mas já livros do Grabriel e simplesmente amo a escrita dele, o homem sagaz e inteligente. Eu li Memórias de minhas putas tristes e O general em seu labirinto e 100 anos de solidão é um livro que quero ler por ser um clássico.
    Lendo sua resenha chego a conclusão que não adiante somente uma pessoa lutar por mudanças, é preciso que outros se juntem à causa, mas Úrsula estava sozinha e quero muito conhecer essa mulher que me parece ser uma guerreira.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, quro muito ler Memórias de minhas putas tristes!!
      Ps: também acho que é quase impossível mudar toda uma situação sozinho =/

      Excluir
  11. Olá, tudo bem?
    Confesso que não conhecia esse livro. Conheci "O amor nos tempos do Cólera" através da Ju Cirqueira mas mesmo assim, não tenho vontade de ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Nunca li nada do autor, mas sempre vejo ótimas críticas a respeito de suas obras. Achei a premissa desse livro bem interessante e sua resenha mostrou os principais pontos do livro, beijos!
    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  13. Oiii!

    Eu não li nada do autor ainda e gostei de saber que é uma escrita leve! Já até sei que vou ficar confusa durante a leitura com as caractericas das personagens...
    Mas espero fazer a leitura em breve!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca li este livro. Mesmo que tao conhecido, eu não tenho grande interesse na leitura!

    Enfim, acho que realmente seria confuso para mim tanta quantidade de personagens semelhantes em tantos anos..!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Ele é um sucesso eterno, mas não tenho tanta vontade assim de ler, sei lá, acho uma leitura forte demais pra mim.. Enfim, que bom que você conseguiu ir até o fim e adorou!

    ResponderExcluir
  16. Oi, esse livro é consagrado. Podem passar os anos, muitos anos, continua sendo uma referência. Gostei do espaço que você deu pra esse tipo de leitura.


    Parabéns pela resenha e pelo blog, sou fã do teu trabalho, um abraço, Dieison, do Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Obrigada pelo comentário, Dieison!
      Adorei esse romance e pretendo trazer mais realismo-maravilhoso por aqui! =)

      Excluir
  17. Olá! Da-lhe clássico! Gabo é tão famoso e aclamado que tem pelo menos 5 livros dele na minha lista de leituras para ontem. Este é um deles, aliás. Gostei de saber mais sobre a história por você, me instigou a querer conhecer a tal vila e seus personagens.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Esse é um dos clássicos que ainda não li mas morro de vontade. Parece ser de fato maravilhoso e vejo que tenho que criar vergonha na cara e começar a ler o mais rápido possível, porque tenho certeza que vou amar.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger