.3 de abril de 2018

[FILME] - Koe no Katachi

Nunca fui de interagir muito em grupos, mas desde o ano passado passei a fazê-lo e já peguei várias dicas boas de livros, séries e filmes e  hoje vamos falar justamente desse último item. 


Koe no Katachi ou A Silent Voice é um longa-metragem no estilo de animação japonesa, lançado em setembro de 2016, no Japão. Diferente de Kimi no Na Wa, do mesmo ano, não veio para os cinemas brasileiros e só dá para assistir legendado. 
Shoya Ishida é um garoto por volta dos 12 anos, muito imperativo e até um pouco abusivo com os amigos, levando a alcunha de "valentão". Um dia, chega em sua sala uma aluna nova: Shouko Nishimiya que chama sua atenção por ser deficiente auditiva... 
_________________________________________________________________________________________

Uma breve explicação: 
Deficiente auditivo é uma pessoa com algum grau de surdez e pode usar aparelhos para aumentar sua capacidade auditiva; Surdo é uma pessoa que não ouve absolutamente nada. Surdo-mudo é uma pessoa que tem dupla deficiência: não ouve nem fala por ter problemas nas cordas vocais. Deficientes auditivos e pessoas surdas muitas vezes não falam porque isso acaba sendo desnecessário ou incomodo para elas, pois não ouvem. 
_________________________________________________________________________________________

Shouko se apresentando para a turma. 
Logo de cara, Shoya antipatiza com a menina e passa a atormentá-la. Seus amigos, ou são passivos, ou, como Ueno e Kawai, fingem ser amigas dela para depois ridicularizá-la por causa de sua deficiência. O bullying torna-se bem pesado e Shoya chega a quebrar oito aparelhos auditivos de Shouko que sempre o perdoa e tenta ser amigável, mas ela perde a paciência depois de cinco meses de maus-tratos intensos, o agride fisicamente, porque não consegue comunicar-se com ele e pede transferência da escola.


Após esses dois acontecimentos, algo inesperado ocorre: de "valentão", o garoto passa a ser excluído e alvo de bullying: todos os seus "amigos" afastam-se dele e alguns até inventam boatos a seu respeito. 
Ao longo de cinco anos, Shoya desenvolve, aparentemente, síndrome do pânico (chegando a ver as pessoas com um x em cima de seus rostos evidenciando sua incapacidade de interação e medo mesmo), ansiedade e depressão, por isso decide suicidar-se. Sua tentativa é frustrada e ele resolve mudar e procura por Shouko para pedir seu perdão.

Descobrimos que ele realmente se arrepende de tudo e até aprendeu língua de sinais para poder comunicar-se com a garota. Ela também tem muitos problemas psicológicos por causa do preconceito das pessoas em uma sociedade intolerante com imperfeições... Juntos eles vão tentar se ajudar e superar esses obstáculos em suas vidas.


Essa produção traz muitos temas pesados podendo ser "gatilhos" para alguns, como: bullying, depressão e suicídio. A forma como Shoya tratou Shouko foi horrível, ele além de quebrar seus aparelhos, estraga seus materiais, a ofende... É pesado. Contudo, ele se arrepende e é consumido aos poucos pelo sentimento de culpa, diferente dos ex-amigos que nutrem um certo ódio gratuito pela menina apenas por esta ser deficiente! 
Um tema não desenvolvido, entretanto na nossa cara é a possível transsexualidade da irmã caçula de Shouko que fala e se veste como um menino e vive recebendo reprimendas da mãe. 
Koe no Katachi é um filme tenso, intenso, muito bonito e poético. A maneira como Shoya e Shouko se desenvolvem e aprendem a lidar com suas inseguranças e a formar amizades verdadeiras é visceral e muito realista. Adorei essa animação e recomendo a todos que queiram entender melhor os temas nela abordados. Não consegui falar nem metade do que absorvi dessa história, porém, espero ter instigado você a conhecê-la. 


10 comentários:

  1. Fiquei curiosa com história, não tenho o costume de assitir animações japonesas mas sua resenha me fez querer saber mais.

    ResponderExcluir
  2. Parece interessante. Já fiquei algumas vezes tentando assistir esses animes, mas nunca consigo achar pra assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, é super fácil de achar na internet! E na Netflix tem vários =)

      Excluir
  3. Eu nao conhecia este filme mas ao ler o resumo da obra senti uma vontade de conferir...Valeu pela dica ...
    www.robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tenho que assistir, gosto muito de filmes japoneses, sempre me emociono. valeu pela dica.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então, esse vai te emocionar muuuuuito mesmo! =)

      Excluir
  5. Interessante. O único filme japonês que assisti foi 5mm por segundo e amei. Vou anotar esse, pois parece muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, assiste sim! Com certeza vai adorar =)

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger