.18 de abril de 2018

Assim Falou Zaratustra - Friedrich Nietzsche


    Muito ouvir falar a respeito dos textos de Nietzsche e do Niilismo, mas nunca tivera um contato real e como não sou lá grande fã de ler Filosofia... (verdade seja dita, nunca empenhei-me de fato nisso!) Resolvi ler Assim Falou Zaratustra para ter uma noção um pouco melhor acerca do pensamento desse autor.
   Nesse livro, vemos uma síntese metafórica dos pensamentos de seu autor e temos toda a sua crítica ao homem, à modernidade, à religião etc sendo analisada através da fala da personagem Zaratustra, uma referência direta a Zoroastro, figura história percursora do conceito de luta do Bem contra o Mal, que em seu texto vai totalmente contra tudo isso, pois o Niilismo nega esses valores.
    Assim Falou Zaratustra começa com Zaratustra deixando sua vida ermitã para caminhar entre os homens e ao longo de suas andanças pelo mundo encontra diversas pessoas e situações que exemplificam seu pensamento e introduzem conceitos niilistas como super-homem, a morte de Deus, a liberdade e vários outros.
   Como salientei no começo, não entendo muito de Filosofia, (estou sendo bem boazinha comigo mesma aqui...) logo, durante a leitura deparei-me com essas questões supracitadas e confundi-me bastante; Preciso ressaltar que minha edição da Companhia das Letras com posfácio de Paulo César de Souza é ótima e as notas ajudaram-me muito, porém necessitei de mais informações, pesquisei um pouco e encontrei um vídeo do programa Café Filosófico no qual a filosofa e poetisa Viviane Mosé nos explica ser o "super-homem" alguém que se supera; "a morte de Deus" ser nada mais nada mesmo do que a procura pela Ciência para resolver nossos problemas e não a Religião; e a Liberdade como algo possível, mas advindo da submissão;
   Após essa pequena pesquisa, pude constatar algo já óbvio durante a leitura: Nietzsche é extremamente denso e interessante, no entanto não gostei nada do modo como ele retrata as mulheres e o nosso "papel na sociedade", sinceramente, detestei, então, estou em um impasse.
   Não sei se indico essa obra. É difícil indicar um texto do qual se extraiu pouco e esse pouco ainda foi muito controverso, mas indico o episódio do Café Filosófico porque Viviane Mosé poderá instigar sua vontade de ler esse e outros livros do autor, talvez.
   Deixarei o link do vídeo aqui e espero que esse texto confuso e pouco detalhado tenha sido interessante para você de alguma forma e se você já leu essa ou outras obras de Nietzsche deixe nos comentários sua opinião e o que você aprendeu com elas. 

20 comentários:

  1. Também li Zaratustra quando resolvi que iria ler Nietzsche, comecei por O anticristo e Ecce Homo, achei a leitura dos dois, apesar de densa, muito interessante e até fácil de compreender, mas com Assim falou/falava Zaratustra foi muito diferente, confesso que nem sei se o entendi por completo e mesmo com pesquisas ainda achei complicado.
    Também não sei se recomendaria, mas com certeza é uma obra que deve ser relida sempre.
    Parabéns pela coragem de ler este livro e pela resenha também =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa... Comecei pelo livro errado então! Eu jurava que esse seria mais tranquilo que os outros do autor =(
      Obrigada pelo comentário, Dora! <3
      Vou ver se leio os outros livros dele.

      Excluir
  2. Oi Andrea, achei a capa bem feinha e fiquei até com preguiça de ler o título e o nome do autor, agora imagine a obra inteira? Não curto filosofia, pode ser preconceito, e sei que o único jeito de superar, seria lendo, então, quem sabe um dia. Percebi que tu mesma, não curtiu muito a leitura, mas eu acho que toda leitura é válida, sempre tiramos alguma mensagem, seja ela positiva ou negativa.
    Valeu pela dica.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é bem simples mesmo. Não acho legal a gente dizer que "não gosta de Filosofia" porque se não fossem os filósofos, acho que ainda estaríamos vivendo em cavernas hahahahaha
      Realmente, Assim falou Zaratustra foi bem difícil, mas não vou desistir =)
      Vamos ler mais Filosofia =)
      Bjs

      Excluir
  3. Oi Andrea!
    Li esse livro na época de faculdade pra fazer um trabalho de Filosofia e foi um mix de sensações. De uma forma geral, achei uma leitura interessante, mas não ao ponto de se tornar empolgante. Nietzsche não é um autor que empolgue e, em muitas passagens, ficava com vontade de fechar o livro e não tornar a abrir. Mas enfim...não foi uma experiência totalmente satisfatória, mas valeu por ter saído da minha zona de conforto.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Neyla!
      Concordo com você! O autor te instiga a ler outras obras dele, mas empolgante não é mesmo e dada a filosofia dele, acho que essa palavra não existia em seu vocabulário...
      Bjs

      Excluir
  4. Nice entry, I'm here for the first time and maybe I will stay longer!
    https://clicknorder.pk online shopping in pakistan

    ResponderExcluir
  5. Como também não conheço muito de filosofia, achei curioso o livro, principalmente para inteirar no assunto, mas as ressalvas me deixar um pouco na dúvida. Um conhecido sempre me indica as obras do Nietzsche mas talvez não seja um tipo de autor que eu me identifique. Mas gostei da sua resenha. :)

    https://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POis é, Nietzsche divide opiniões mesmo =)

      Excluir
  6. Olá Andrea!
    Apesar de ter ouvido falar muito das obras de Nietzsche, não despertou o meu interesse apesar de gostar um pouco de filosofia. Acredito que é uma boa leitura para aqueles que se interessam pelos temas do qual ele escreve. Quem sabe em algum momento futuro eu leia.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu estudei as obras de Nietzsche superficialmente quando estava no Ensino Médio, mas, mesmo gostando de filosofia, nunca me interessei em me aprofundar muito nas obras dele. Acredito que seja realmente uma leitura muito densa e, como não é um tema que desperte minha curiosidade, acho que seria maçante.
    Entendo suas ressalvas, especialmente pela maneira como ele fala das mulheres, e acho que isso me incomodaria muito.
    De qualquer forma, não tenho interesse em ler, mas gostei de saber sua opinião.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina, eu ainda quero conhecer mais da filosofia dele, mas por enquanto vou dar um tempo. Na verdade, prefiro assistir palestras sobre, do que lê-lo de fato.
      Essa misoginia é um saco mesmo, nossa, revoltante =/
      Bjs

      Excluir
  8. Olá, que bom saber que você se aventurou numa leitura diferente, podemos ter boas surpresas com elas, o que parece não ter sido o caso dessa obra, infelizmente. Ainda não li nada do autor, apesar de já ter ouvido o nome dele muitas vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, não foi uma experiência muito prazerosa, mas vou tentar ler outros títulos dele.

      Excluir
  9. Oi Andréa!
    Li muito esse livro na época de faculdade pra fazer um trabalho de Filosofia e foi muito bom. Gostei muito , hoje sou professora de Filosofia. Sou apaixonada pela mesma!!Parabéns pelo post!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que legal, Maria!!
      Com certeza você tem dicas ótimas de livros de filosofia para quem não entende nada como eu!! *____*
      Obrigada pelo comentário!!

      Excluir
  10. Olha, comprei o box e pretendo ler essa obra em breve. Filosofia pra mim já não é tão pesado por causa da faculdade, mas acho um pouco massante. MEsmo assim, pretendo embarcar nessa loucura!
    Parabéns pela resenha!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana!!
      Espero que você faça uma ótima leitura!! =)
      Bjs

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger