.3 de fevereiro de 2018

Madame Bovary - Gustave Flaubert

"Antes de casar, ela julgara ter amor; mas como a felicidade que deveria ter resultado daquele amor não viera, ela deveria ter-se enganado, pensava."


     Há uns bons oito anos atrás, li pela primeira vez a obra-prima de Flaubert e confesso não ter absorvido muito do texto na época, percebi isso por causa dessa releitura feita com o Samuel  (ele não tinha lido ainda) ao longo do mês de Janeiro. É incrível, mas eu não lembrava de todas as nuances da protagonista e de todo questionamento reflexivo inerente a mesma.
      A história de Emma Bovary é alvo de críticas e discussões desde sua publicação em 1856, quando o autor foi levado a juri por "atentar contra a moral e os bons costumes". Por sorte, Flaubert foi inocentado e seu livro, por causa do ocorrido, ganhou um status ainda maior, sendo a única obra famosa e rentável do autor.
     O romance começa apresentando o jovem Charles Bovary, desde o começo mostrando-se muito tímido e medíocre, ele inicia seus estudos com o objetivo, imposto pela mãe, de tornar-se médico, consegue apenas o título de agente de saúde. Após ficar viúvo, decide casar-se com a jovem e bela Emma Rouault, filha de um modesto dono de uma quinta.


      Depois do casamento, nós e o narrador passamos a acompanhar os pensamentos e ações da esposa do médico e percebemos que nem tudo são flores após o "E viveram felizes para sempre" tão típico das narrativas românticas em voga.
     Emma Bovary é ingênua e extremamente deslumbrada, contudo, ela não admite isso e sempre acredita ser superior ao marido e a todo tempo o recrimina por sua mediocridade que acaba sendo dela também, afinal, uma mulher do século XIX não podia ter nenhuma ambição além da do marido, logo, marido medíocre, esposa medíocre. Esse fato deixa nossa protagonista muito enervada e desesperada, a desilusão após o matrimônio é tão grande que ela se arrepende do enlace a todo momento. 

"O que a exasperava era que Charles não parecia suspeitar de seu suplício. Sua convicção de que a fazia feliz, parecia-lhe um insulto imbecil e sua segurança nesse ponto parecia-lhe ingratidão." 


     Charles, fazendo jus a sua condição, não percebe nada e está sempre feliz e conformado deixando a esposa cada vez mais infeliz e por causa disso, de seu deslumbramento e egoísmo, ela começa a ter casos extraconjugais e a gastar desenfreadamente a parca renda de sua família. 
    Muitos estudos já foram feitos a respeito de Madame Bovary e o primeiro deles, a análise que o levou a julgamento, critica demais o comportamento do narrador frente as ações da protagonista. A acusação pensava ser inadmissível que uma mulher tivesse controle sob sua vida, escolhesse os amantes, comandasse a casa, escolhesse o próprio fim e ainda continuasse a ser amada pelo marido. No entanto, essa condição tão "absurda" para uma mulher está muito presente na grande maioria dos romances românticos da época, na figura dos homens, o que já causa ao leitor atual um certo compadecimento diante da madame.


     Confesso não simpatizar nem um pouco com as atitudes e pensamentos de Emma. Ela é extremamente volúvel, egoísta, arrogante, ignorante e frívola, características que não tenho em alta conta, porém se analisarmos sua situação sob o ponto de vista do Feminismo, constatamos o quão desigual era sua situação e que se ela fosse um homem, com certeza, teria terminado sua história casando de novo com uma mocinha jovem e rica e cometeria todos os erros mais uma vez... Ou seja, o grande crime de Emma foi ter todas essas características detestáveis e correr todos os riscos por causa delas sendo uma mulher, portanto, caso tenha lido ou vá realizar essa leitura já com um certo pré-conceito contra a protagonista pense nisso, avalie o papel da mulher hoje, o papel da mulher naquela época e se você se sente ou sentiria confortável e realizada dentro dele. 

20 comentários:

  1. Madame Bovary está na minha meta de leitura deste ano, mas confesso que estou um pouco com medo de lê-lo, me disseram que a leitura é um pouco complicadinha haha
    Adorei a resenha =D

    Beijão
    Toca da Lebre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dora!
      Não se deixe intimidar! Esse livro tem muita descrição, o que o torna maçante em alguns momentos, mas a gente precisa lembrar que na época esse era o único recurso que o autor dispunha para fazer o leitor "entrar" na narrativa, então, leia com calma que você consegue =)
      Bjs

      Excluir
  2. Infelizmente, acabei abandonando esse livro:(
    Achei esse livro muito cheio de descrições de ambientes, aparências, etc. Na edição da Martin Claret (que é a que tentei ler) tem um capitulo QUASE INTEIRO para descrever a casa que a Emma iria morar! Eu sinceramente não aguentei. Mas ainda quero dar mais uma chance para ele, já que o mesmo é um ícone de clássico literário.
    Sua postagem me fez ter vontade de lê-lo mais uma vez, vou tentar esse ano.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nanda!
      Pois é, o livro tem muita descrição mesmo, mas tenta de novo, depois de ultrapassar esse obstáculo você será recompensada por uma ótima leitura.
      Bjs

      Excluir
  3. Oi tudo bem?
    Ouço muito falar desse livro, mas sendo sincera não gostaria de ler ele, pois não concordo com o que ela fez, e não concordaria se fosse ao contrário também, gostei muito da sua sinceridade em relação a leitura, parabéns pela sua resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem sim e com você?
      Bem, eu acho que antes de ter uma opinião sobre algo precisamos conhecê-lo, então, continuo indicando essa leitura.
      Bjs

      Excluir
  4. Super interessante a sua dica!

    Tirei o dia pra navegar na blogosfera e encontrei o seu blog!
    To fazendo um sorteio de um livro e + 7itens itens super legais, se quiser participar vou deixar o link aqui ta?

    PARTICIPE DO SORTEIO - 4 ANOS DE BLOG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Flavi!
      Fico feliz que tenha me encontrado e gostado da dica!
      Vou passar no teu blog para ver o sorteio =)
      Bjs

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu achei super legal a sua dica, eu já li algumas resenhas de Madame Bovary e fiquei super interessado na leitura, pretendo ler nesse ano de 2018!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tudo bem sim e com você?
      Ah, leia mesmo!! Esse livro é muito bom =D
      Bjs

      Excluir
  6. É, a gente tem que sempre pensar no contexto antes de ler uma obra, facilita muito para entender as personagens. Esse livro está na minha lista faz tempo, e agora encontrei um grupo de pessoas animado pra leitura de clássicos, então acredito que lerei ainda esse ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que ótimo!! Também faço parte de um grupo de leitura de clássicos!
      Espero que possa lê-lo em breve =)
      Bjs

      Excluir
  7. é uma leitura que dá muito pano pra manga numa discussão heheeh
    eu tenho muita vontade de ler, ganhei de um amigo uma edição antiga e pretendo ler ainda esse ano...
    bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá mesmo! Já assisti há três discussões filosóficas sobre no Youtube =)
      Tenho certeza de que voc~e vai aproveitar muito essa leitura.
      Bjs

      Excluir
  8. Parabéns pelas dicas de livros que veio numa época que estou a procura e livros literário que a muitos não lia...Estou gostando muito e sou grato.
    www.robsondemorais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Robson!!
      Que bom que está gostando das dicas!!
      Obrigada pelo comentário =)
      Bjs

      Excluir
  9. Eu sinceramente não gosto desse livro, justamente pelas características que a Emma apresenta, e sem contar que o maior fator para que eu não goste mesmo dele é o final e como a filha dela termina (meu coração partiu).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando li esse livro pela primeira vez fiquei muito impactada e dessa vez não foi diferente, o modo frívolo como ela trata a própria filha é revoltante. =/

      Excluir
  10. Que bacana! Não sabia de toda essa historia envolvendo o autor e tuo mais! Conheço o titulo de nome mas nunca li! 😆

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, pois se puder leia, porque é muito legal =)

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger