.27 de setembro de 2017

A Ilha - Aldous Huxley


    Olá! Finalmente, pude ler mais um livro do genial Aldous Huxley! Caso você não saiba de quem estou falando clique aqui  e leia a primeira resenha de uma obra dele. 
     Will Farnaby, jornalista, naufraga em Pala, uma ilha misteriosa na Ásia tida como um modelo de "utopia" pelo resto do mundo, algo que suscita muito desconfiança em todos... 
     Mas a chegada de nosso protagonista ao país utópico não foi mero acaso: contratado para fazer um trabalho de espionagem relacionado ao comércio de petróleo e industrialização, Will dá um jeito de conhecer e conquistar a confiança de alguns líderes locais e assim passa a observar o funcionamento dessa sociedade peculiar. 
     Um desses líderes é o Dr. MacPhail, descendente de um dos fundadores da cultura palanesa atual, ele e sua família resgatam nosso forasteiro e o ajudam a enfrentar seus medos e frustrações e curam seu corpo também, visto que a medicina desse país é muito mais avançada do que no restante do globo. Os palaneses acreditam na comunhão de corpo, mente e espírito e fazem um trabalho de "condicionamento" muito parecido com o visto no romance anterior do autor, só que, dessa vez, é algo empírico, sabe? Eles realmente prezam a qualidade de vida humana simplesmente. 
    Porém, nem tudo são flores... Will demora muito para vivenciar de fato essas experiências, pois ele sempre questiona tudo e, como nós, leitores ávidos de distopias, espera sempre pelo derradeiro momento no qual percebe-se que toda aquela perfeição era um embuste e nada mais faz sentido... 
     Além disso, há também todas as questões políticas e econômicas e as conspirações de países vizinhos para dominar a ilha e impor-lhe  um regime autocrático e nada utópico. As pessoas não conseguem conviver com o fato de que existe um lugar no mundo onde as coisas dão certo, as pessoas são felizes, não temem a morte e têm uma espiritualidade bem resolvida e sem negatividade! 
    Falando em morte, esse assunto é uma constante na narrativa, muito provavelmente porque durante a escrita desse livro, Huxley estava lutando contra um câncer e alguns anos antes perdera sua esposa para a mesma doença. Há diversos diálogos e debates acerca desse assunto abordados por Will - traumatizado desde a infância por causa da morte da tia por câncer de mama - e pelo Dr. MacPhail - que está perdendo a esposa por causa disso também. 
  Todas as conversas são muito filosóficas e inspiradoras. O autor nos mostra toda a sua crença na humanidade, ou não, e nos reverencia com sua sapiência e espiritualidade. Com certeza, esse é um livro que vou reler ao longo de toda a minha vida, pois os conceitos insertos nele e a reflexão que ele me trouxe, só devem melhorar e aumentar com o passar dos anos... 
    Ótima leitura. Preciso dizer que nas primeiras páginas eu estava quase desistindo por causa do ritmo lento da narrativa, porém, esta é uma característica do autor, a impressão é de que só aqueles realmente dispostos a superar obstáculos, descobrirão os ensinamentos contidos em suas obras, por isso, vale a pena ultrapassá-los para conhecer o verdadeiramente admirável mundo de A Ilha.

18 comentários:

  1. Oiii Andrea tudo bem?
    Que resenha incrível menina, sua resenha ficou ótima, mas diante do ritmo lento que tu falastes eu acho que não me atreveria a ler, essa capa é linda demais!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Adorei a sua resenha e, sou uma fã nata e distopias. Acho que vou anotar essa dica, pois em outro caso, acho que seria um livro que passaria batido.

    Beijinhos,
    http://literaleitura2013.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi,.
    Não conhecia o livro, mas fiquei bem curiosa embora não seja um livro que eu escolheria em uma livraria para ler, mas parece ser interessante e daqueles que traz algo bom para a vida, saber que as conversas são filosóficas e inspiradoras me deixou animada também.

    ResponderExcluir
  4. Eu não conhecia o livro nem o autor, mas fiquei curiosa para entender mais sobre a obra. Gostei da sua resenha e achei a premissa bem interessante.

    ResponderExcluir
  5. Oi, infelizmente esse livro não me despertou curiosidade então passo a dica dessa vez.

    bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Já me interessei quando você mencionara a espionagem haha. Nossa, parece ser uma história muito interessante e apesar dos acontecimentos serem lentos, os temas abordados parecem ser muito ricos. Eu não conhecia essa obra, mas espero conferir um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
  7. Oi Andrea, não conhecia o livro, e apesar de alguns pontos que você levantou na resenha, o livro em si não me interessou muito.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  8. Andrea, acredita que comprei este livro há anos e ainda não o li! Adorei a sua resenha objetiva e clara que realmente envolveu seu leitor. Uma das partes que me chamou a atenção é o fato de muitas pessoas se incomodarem com o fato de que exista “um lugar no mundo onde as coisas dão certo, as pessoas são felizes, não temem a morte e têm uma espiritualidade bem resolvida e sem negatividade!”, como isso é lindo e faz parte da minha crença pessoal.
    Bom, me animei a ler este livro.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada do autor, mas já ouvi falar muito de suas obras e acredito que logo irei me aventurar a ler algum de seus livros.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Lembro de ter tentado ler Admirável Mundo Novo há muito tempo, quando ainda era pequena, mas fiquei sem entender a escrita dele, desde então, meio que me afastei dele, mas talvez eu volte a ler algo e começar por A Ilha parece ser uma ótima pedida.

    ResponderExcluir
  11. Oii!

    Eu não li nada do autor mas fiquei feliz que mesmo com a lentidão do começo, você insistiu e fez uma ótima leitura.
    Parece ser um livro bem agradável.

    Beijinho,s

    ResponderExcluir
  12. Olá! Ainda não li Aldous Huxley, mas tenho o Admirável Mundo Novo e pretendo ler em breve. Não conhecia o A Ilha e já anotei a indicação aqui para procurar depois. Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Não conhecia o livro, mas achei bem interessante,pois gosto de leituras que me fazem refletir e que tem uma lição que pode ser vista de outra maneira de acordo com a idade, só o que não gostei foi sobre a narrativa lenta, mas geralmente melhora com o passar das páginas. enfim, dica anotada.

    Beijos e Sucesso!

    ResponderExcluir
  14. Olá, ainda não conhecia o livro, mas se tratando desse autor com certeza quero ler! achei a premissa muito reflexiva, como as demais obras dele, obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  15. Nunca li algo do autor e não lembro de ter visto alguém comentando sobre este livro, mas fico feliz por ter lido sua resenha, pois acredito que este livro se encaixa no que venho buscando.
    Obrigada por ter alertado que a leitura pode ser meio lenta, mas que vale a pena ir até o fim.

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o autor e apesar de não ser algo que eu leria no momento, gostei da premissa dele e sua resenha está ótima!
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Conheço o autor, mas nunca li nada dele. Gostei muito da capa, me atraiu bastante. A história parece bonita também, algo bem distante dos dias atuais, me parece. Algo bem diferente e que causa estranhamento, gostei. Com certeza leria para conhecer o modo de vida do pessoal dessa ilha :) Gostei muito da sua resenha!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá, como vai?
    Até leria essa obra em algum outro momento, mas por agora, prefiro leituras que me fisguem logo nas primeiras páginas e que tratem de temas mais leves, menos intrincados. Não tô num momento para me esforçar, cavar, cavar, até o tesouro encontrar, sabe? Mas gostei da resenha e da sua opinião franca. Boas leituras para nós! Um beijo.

    ResponderExcluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger