.18 de agosto de 2017

[FILME] No Mundo de 2020


    Há uns dois anos mais ou menos vi no extinto programa Bloco X do canal OmeleTV uma lista muito interessante com filmes que tinham uma temática distópica ou pós-apocalíptica e uma das produções indicadas lá foi Soylent Green, ou, em português, No Mundo de 2020.
    Baseado no livro Make Room! Make Room! O longa lançado em 1973 mostra a vida de algumas pessoas no ano de 2022 e como tudo está ainda mais difícil apesar dos avanços tecnológicos. A história se passa na cidade de Nova Iorque e acompanha o detetive Thorn na investigação de um caso curioso: um dos grandes executivos da empresa alimentícia "Soylet Green" é assassinado de maneira extremamente brutal e nada foi roubado de seu apartamento luxuoso, algo que deixa o investigador muito intrigado e ele decide analisar esse caso com particular atenção, pois o restante da corporação foi paga para "abafar" o ocorrido, o porquê disso? Só assistindo para saber e se horrorizar... 
    Durante a investigação, descobrimos que essa sociedade "futurista" passa por problemas climáticos terríveis, comida natural só é consumida pelas pessoas mais ricas e estas vivem em apartamentos caros tendo mulheres, repito, mulheres, seres humanos, como parte da "mobília", ou seja, o ricaço aluga uma casa e lá encontrará uma moça muito bonita pronta para satisfazer todas as suas vontades, tudo isso incluso no contrato de aluguel, quando o inquilino vai embora, a moça fica e recepciona o próximo, eu sei, um absurdo! 
    Outro problema bem impactante é o modo como os pobres são tratados: há uma cena na qual as vemos tentando comprar o Soylent Green - que é uma espécie de bolacha "nutritiva" único alimento que essas pessoas tem dinheiro para comprar - e o produto acaba sem atendê-las e elas se revoltam, a polícia então aparece com caminhões de recolhimento de lixo, ou entulho e as levam! Eles simplesmente pegam as pessoas como se fossem lixo e as jogam sem dó nem piedade na caçamba dos caminhões e as mandam não se sabe para onde, ou seja, Direitos Humanos? Em 2022 não existem nem nas grandes metrópoles. 
    Vemos todos esses absurdos e percebemos como as coisas que para nós, hoje, são insignificantes, como um banho quente ou mesmo uma colher de geleia de morango podem se tornar, após catástrofes e mais catástrofes, muito valiosas, ou inexistentes... 
    Essa produção é bem curta, tem um pouco mais de uma hora, porém, é extremamente importante para quem gosta do gênero e também para aqueles que gostam de discutir os possíveis e terríveis futuros que a humanidade pode ter se não mudar e, claro, sempre analisando para tentar melhorar e modificar isso de alguma forma porque se não fizermos nada, nosso futuro será bem desesperador... 

11 comentários:

  1. Olá!
    Uau que filme louco hein!
    Gosto dessa coisa toda futurística e imaginar como será daqui 20, 30 anos. Mas acho que mesmo tendo toda uma especulação, sempre vejo retratando sobre o clima, fome e os seres humanos. Alias fiquei curiosa para ver como as mulheres se portam e "sobre serem parte da mobília".
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  2. Não sou de ler esse tipo de livro, mas me interessei bastante e gostei da sua resenha S2

    ResponderExcluir
  3. Andrea, esse tipo de filme não me interessa.
    Não curto muito coisas futuristas e tão pouco que envolva investigação.
    Dessa vez passo a dica.

    ResponderExcluir
  4. Oi Andrea! Eu gosto bastante de filmes de ficção e cenários distópicos, mas achei esse em especial bem louco e meio grotesco também. Talvez seja por ele ser tão antigo. Mas é curioso ver como as pessoas imaginavam o futuro, afinal 2020 já é daqui a três anos! Felizmente as coisas não estão acontecendo da forma como o autor imaginou!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Andrea!
    Ultimamente tenho curtido muito ficção e principalmente nos arremessando ao futuro, é interessante saber o que pensam do nosso futuro esses que escrevem sobre.
    Até os livros sobre o assunto tem me interessado.
    Vou procurar o filme pra baixar.
    Bjs











    ResponderExcluir
  6. Acho incrível estes filmes futurísticos a visão, ou imaginação do que poderemos ser. Mesmo assim, desta vez o livro não me cativou muito.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Com toda certeza eu adoraria ler Andrea, revela que é um futuro um pouco distante, mas que de certa forma já podemos esperar, dica anotada e vou se encontro para download.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Andrea!
    A premissa não me cativou muito, mas eu acho que vou assistir mesmo assim, quem sabe eu acabe gostando. (se não gostar, pelo menos servirá para reflexão ^^).
    Bjs!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o filme, mas já anotei aqui. Adorei a premissa. Gosto muito de filmes futuristas, que nos mostram uma realidade que infelizmente pode acontecer, faz-nos refletir mais sobre o mundo e sobre nós.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o filme, mas acho interessante assistir obras mais antigas que falem de seu futuro distante, que para nós já está batendo na porta, como 2020.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  11. Esse tipo de filme me lembra tanto o Michael Jackson haha. Não é algo que eu costumo assistir principalmente pq sou péssima pra filmes. Mas é um enredo bem chamativo.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger