.6 de outubro de 2016

A Abadia de Northanger - Jane Austen


Olá, pessoal!! Queria muito ter feito uma resenha desse livro no mês passado, mas não rolou! O que importa é que consegui lê-lo nesses primeiros dias de Outubro e até o deixei por último nas leituras de Jane Austen, porque esse mês é temático e tudo mais, só que bem... digamos que no quesito "gótico" esse livro decepciona um pouco... Não entendeu nada? Calma, tia explica: 
Escrito entre 1797 e 1798, esse seria o terceiro romance produzido pela autora, mas por algum motivo que desconheço, só foi publicado postumamente. Nessa história vamos acompanhar a jovem Catherine Morland, uma típica adolescente da virada do século, que vive no interior da Inglaterra e é aficionada pelos então muito populares romances góticos. Caso você não saiba, o romance gótico possui uma atmosfera, adivinha, gótica! hahaha Brincadeira! Nessas produções há sempre algum mistério a ser resolvido, algum suspense e, claro, as belíssimas construções no estilo homônimo que são o que realmente caracteriza esse gênero e fazem com que nossa protagonista cometa os momentos de maior "vergonha alheia" da história dos romances austenianos.  


Como era costume na época, Catherine viaja com alguns amigos da família e vai a Bath, cidade próxima a Londres e com uma grande atividade social. Lá, ela conhece a família Thorpe (olha o trocadilho, porque o povo dessa família é torpe mesmo) e os Tilney, é óbvio que nossa heroína se apaixona pelo jovem Henry Tilney e acaba tornando-se amiga da irmã dele, ficando mais próxima do rapaz. Em consequência disso, ela é convidada a passar uma temporada na casa deles: a Abadia de Northanger e nossa protagonista fica louca, afinal, seu romance favorito é Os mistérios de Upholdo, ambientado em um castelo gótico "com tudo o que tem de direito", logo, ela já imagina que encontrará na Abadia o local perfeito para as aventuras que uma jovem heroína romântica deve ter, só que não... 
A casa não possui nada demais, na verdade, ela é bem simples e até moderna, não há uma única passagem secreta, a mãe falecida dos amigos não foi assassinada pelo marido, ou escondida por ele em algum porão... Enfim, é um lugar normal o que acaba frustrando a moça e a leva a cometer a maior gafe de todos os tempos, pois Catherine diz a Henry tudo  isso  que acabei de explicar, que achava que o pai do moço era um assassino etc. Imagina isso, gente, você falando para o menino ou menina que tu gostas que talvez, sabe como é, o pai da criatura pode ser um assassino e isso sem qualquer prova! hahaha É muito doida mesmo! 
Agora, porque o livro pode ser frustrante para alguns? Pelo simples fato de que toda essa atmosfera "gótica" é retratada em cinco ou seis capítulos já na segunda metade da obra, o inicio e o fim giram em torno da vida social da protagonista em Bath e de sua expulsão da casa dos Tilney... Mas, eu já sabia que esta seria uma paródia das narrativas góticas e me diverti muito com cada ocasião e com todas as reflexões da narradora que deixa claro ser uma mulher e até conversa conosco em alguns momentos, algo que aprecio muito nos romances clássicos. 
Enfim, A Abadia de Northanger divide opiniões por causa da falta de coerência imediata entre o título e seu conteúdo, porém é uma narrativa muito divertida, sagaz e ainda tem muita crítica social como todas as outras obras de Austen, o que adoramos e sempre queremos mais! 
Então, é isso, gente, terminei parcialmente minha saga Austeniana. No ano que vem lerei os contos e novelas que estão listados nesse post e partirei para os livros influenciados por essa autora. Pretendo, quando terminar tudo, escrever um texto dedicado a importância de Jane Austen na cultura ocidental, mas isso só no ano que vem... Espero que possam ler e se divertir com essas histórias tanto quando eu! ^^ 

28 comentários:

  1. OI Andréia tudo bem? Jane Austen é uma das escritoras que mais estudo no meu curso de licenciatura em Língua e literatura inglesa, mas acredita que nunca li esse livro? Tenho uma meta para o ano que vem de me dedicar mais a esses clássicos. Parabéns pela resenha. Amei.
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Faby!!
      Fiz licenciatura plena em Letras e também precisei estudar as obras da Jane Austen, mas, no caso, foram apenas Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade. O primeiro eu recomendo muito, o segundo nem tanto! =)
      Bjss e obrigada!!!

      Excluir
  2. Oie

    Aprecio muito Jane Austen !!
    Faz um tempo que li esse livro e confesso que esperei um pouco mais por ele, mas como você falou não deixou de ser uma leitura divertida e com forte crítica social. Gostei!!
    Parabéns pela resenha, ficou perfeita!

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernanda!!
      Obrigada pelo elogio! Que bom que gostou! =)
      Esse livro é maravilhoso mesmo e já comecei a ler alguns romances góticos por influência dele hahaha
      Bjss

      Excluir
  3. Já li outras resenhas sobre esse livro e sempre me parece a melhor opção para ter uma noção diferente da Austen depois de tantos livros de romance. Até a crítica social que tanto falam ter eu vejo só em pouquíssimos casos. Quero ver esse.

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Grazi!
      Nossa, sério? Para mim, todos os romances dela têm alguma crítica, alguns de maneira mais enérgica, ou de forma mais sutil, acho que todos amam tanto Orgulho e Preconceito porque ele se encaixa no primeiro caso.

      Excluir
  4. Austen é Austen. No ano passado fiz um post dedicado a vida é obra dela. Me diverti lendo sua resenha, ainda não li Abadia de Northanger, mas, agora quero muito ler!

    Beijoooo! ^>¥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cecy!!
      Vou correr lá no seu blog para ver essa postagem! Espero que leia esse livro também!!
      Bjss

      Excluir
  5. Oi, esse livro da Jane ainda não li, mas pretendo adquirir e ler em breve, já li três dela, mas esse, na verdade, nem sabia a premissa, e achei interessante, até engraçado, o que só estimulou mais a minha curiosidade. Ótima resenha.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thatyane! Obrigada!!
      Leia que você vai rir bastante!
      Bjss

      Excluir
  6. Já faz alguns anos (muitos, para ser mais sincera) que eu planejo ler algo desta autora, mas enrolo e nunca leio.
    Acredito que meu primeiro contato com a escrita da autora não será com este livro, pois acho que tem outros dela que serima uma 'iniciação' mais tranquila e que despertasse mais a minha curiosidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alessandra!
      Recomendo que você comece por Orgulho e Preconceito, depois, se quiser, leia a Abadia, pois eles foram escritos em períodos bem próximos e a voz das narradoras é bem semelhante em ambas as obras. =)
      Bjss

      Excluir
  7. Infelizmente ainda não li nada da autora, até por isso achei esta sua ideia de mais para frente fazer uma postagem sobre a importância dela na literatura ótima!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar que farei sim!!!
      A cada novo romance, só aumenta a minha vontade de ler essa autora!! E que todos a leiam e conheçam!!
      =D
      Bjss

      Excluir
  8. Olá, Andrea! Admiro muito a autora, já pesquisei sobre ela, mas nunca li esta obra. Me pareceu meio confusa ou não entendi muito bem quanto a obra ter decepcionado no quesito "gótico" como o mencionado. Mas talvez eu precise ler a sinopse ou estudar mais a fundo seu estilo neste livro. ;)

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Yohana!
      Como eu disse no post, o gênero romance gótico possui casas mal-assombradas, segredos de família, mistério, suspense e esse livro parodia todos esses elementos, logo, tudo isso fica apenas na imaginação da protagonista, mas algumas pessoas que não sabem disso, pegam A abadia de Northanger pensando: lerei um romance gótico escrito por Jane Austen e, na verdade, não é isso.
      Bjss

      Excluir
  9. aah,acredito que eu vou pertencer a o time de quem curtiu a obra, mas só lendo mesmo pra descobrir isso... mas pelo que vi na resenha, vai me agradar em cheio...
    hahahaha que protagonista sem noção ashauhuahuashau
    bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaaa!!! \O/
      Olha, Val, esse livro é uma comédia! Se você já leu romances góticos vai perceber bem o modo como a Jane Austen desconstrói as personalidades típicas desses romances. Vale muito a pena!
      Bjss

      Excluir
  10. Olá, eu li dois livros da Jane, esse especificamente não, mas ele tem uma certa atração pela história. E parece que a personagem é um tanto doidinha, gostei dessa parte na resenha. kkkk Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê!!
      Ela é mesmo!! E a personagem do filme é ainda mais, hilário! hahaha
      Bjss

      Excluir
  11. Olá!
    Eu adoro esse livro! Realmente, não tem muito sentido o título e a história, mas mesmo assim é ótima e acho muito triste a maioria das pessoas não conhecerem, porque realmente é muito boa.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Concordo com você! É uma leitura muito divertida!
      Bjss

      Excluir
  12. Li pouca coisa da Jane Austen, mas gosto muito do pouco que li, pois a escrita dela prende a gente principalmente pelas suas críticas.
    Espero ter a oportunidade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Déborah!
      Essa livro é fantástico, o único da autora que realmente não gostei foi Mansfield Park, todos os outros têm um lugar no meu coração! *___*
      Bjss

      Excluir
  13. Olá, não conhecia essa obra da autora...acho essas capas lindas, essa então, roxa...minha cor preferida.

    Gostei do enredo e da resenha, vou anotar a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!
      Esse livro é muito legal! E essas capas são lindas mesmo!
      =)

      Excluir
  14. Olá, já tinha ouvido falar sobre esse livro da Jane Austen, mas eu imaginava uma história extremamente diferente, algo relacionado a romance, religião, seilá de onde tirei essas coisas né.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk
      Imagino que seja porque abadia é um mosteiro. Também achei estranho quando vi o título do livro pela primeira vez e, infelizmente, eles não explicam porque as personagens vivem lá!

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger