.12 de maio de 2016

As Virgens Suicidas - Jeffrey Eugenides



A morte é a única certeza que todos nós temos, mas, ainda assim, ela é um grande tabu. Muitos mistérios rodeiam a morte, para onde vamos? O que encontraremos do outro lado? Por que precisamos morrer? 
Essas perguntas estão presentes, ou estarão, na mente de cada um de nós, pois, apesar de ser uma certeza, a morte nos atemoriza, o desconhecido nos preocupa e a dor de perder algum ente querido também nos é muito difícil... Desse modo, quando vemos casos de pessoas que cometem suicídio, e pior: de jovens que fazem isso, sentimos dor, medo e angústia, afinal, por que alguém que tem juventude e "a vida toda pela frente" atentaria contra a própria vida? É essa pergunta que o nosso narrador tenta responder ao longo desta história... 
O livro narra a "vida" das irmãs Lisbon, na verdade, fala a respeito do que os meninos vizinhos e colegas de classe das meninas sabiam, viam e imaginavam delas, além de vários casos que ocorreram antes de suas mortes. 
Nosso narrador não se identifica em nenhum momento, mas sabemos que ele era colega das irmãs e que juntamente com seus amigos, passou grande parte de sua vida coletando informações que pudessem responder a grande pergunta: Por que elas se suicidaram? 
As irmãs Lisbon, de acordo com o narrador, eram encantadoras, criadas em um ambiente rigoroso e religioso, os pais, muito devotos, não permitiam que as moças tivessem contato com rapazes e sempre as vigiavam de perto. 
Por causa de toda essa super-proteção, um dos meninos acaba por invadir a casa dessa família e encontra a mais nova, Cecília, desacordada em uma banheira com os pulsos cortados. Essa foi a primeira tentativa de suicídio e não foi bem sucedida. Cecília volta para casa, os pais tentam agir normalmente e desmentem qualquer insinuação de que a filha tenha tentado matar-se, no entanto, por algum motivo que ninguém sabe qual é, a menina se joga da janela de seu quarto e consegue alcançar seu objetivo. 
Depois dessa primeira morte, todos na cidade ficam chocados e os Lisbon tornam-se o maior alvo de fofocas e curiosidade de todos. É notável a forma como a mãe tenta de qualquer maneira "abafar" tudo, escondendo a si mesma e às filhas dentro de casa. Ela não tenta resolver o problema, conforme dizem os meninos, não há diálogo entre pais e filhas, muito pelo contrário, eles são todos estranhos uns para os outros e, talvez, se esses pais tivessem se atentado à melancolia das garotas, ou se tivessem ouvido a opinião médica, talvez os suicídios não tivessem acontecido... Talvez.
É claro que tudo isso é mera conjectura tanto minha quanto do narrador. Nós nunca saberemos porque as irmãs decidiram se matar ainda tão jovens e com tantos sonhos, só podemos fazer o que seus amigos fizeram: imaginar, deduzir e tentar encontrar uma forma de apagar e esquecer o que foi e o que poderia ter sido... 
A narrativa desse livro é ágil, envolvente e muito misteriosa. O que importa não é a morte em si das meninas, afinal, o título é bem alusivo... O importante é tentar, juntamente a esses garotos, encaixar as peças desse quebra-cabeças tão complexo que é a mente humana!

PS: Sim, o filme homônimo de Sofia Coppola foi baseado nesse livro, e ainda não o assisti. 

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, Nayane! Esse livro é um pouco mais antigo, por isso não está na mídia atualmente, mas é uma ótima leitura! Super recomendo! ^^
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. eu sou louca pra ler o livro e ver o filme, apesar dele ser meio antigo nunca tive chance de assistir... adoro a temática suicidada na literatura e no cinema... espero poder ler em breve... e essa capa é linda, apesar de pesada...
    bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Valéria! Pelo que já vi no seu blog, você vai adorar esse livro! Quanto ao filme, também não vi, mas vou tentar! Bjss e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  3. Faz um tempinho que tenho vontade de ler esse livro. O suicídio é um tabu que me atrai bastante na literatura. Esses dias l meu primeiro no Murakami (Norwegian Wood) e é um livro que fala um pouco sobre o suicídio na juventude, coisa que infelizmente é quase um acontecimento comum no Japão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já queria ler esse livro há anos, nesse consegui emprestado e nem acreditei na sorte que tive! É uma leitura fascinante! Não entendi muito bem o título do livro japonês que você falou, fiquei interessada nele! Tenho uma lista de livros de autores japoneses e preciso lê-la já!! *---*

      Excluir
  4. Oi, faz um tempinho que quero ler esse livro e depois que vi o video da Tatiana Feltrin, fiquei com mais vontade de ler, já que ela elogia bastante e sua resenha só despertou a minha curiosidade, pois quero saber o que se passa na vida dessas meninas e o que as levou a fazer isso e como as pessoas em volta reagem ao acontecimento.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi esse vídeo da Tati! Ela é diva né?! *---* Olha, leia o quanto antes e você não vai se arrepender, é uma leitura maravilhosa! =)

      Excluir
  5. Olá, já tinha ouvido falar dessa obra, mas confesso que ainda não tinha lido nenhuma resenha. Gostei bastante.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!
      Que bom que pude trazer mais informações desse livro para você! Espero que goste da leitura!
      ^^

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger