.30 de março de 2016

Bichos - Miguel Torga


"És, pois, o dono como eu deste livro, e, ao cumprimentar-te à entrada dele, nem pretendo sugerir-te que o leias com a luz da imaginação acessa, nem atrair o teu olhar para a penumbra da sua simbologia. Isso não é comigo, porque nenhuma árvore explica os seus frutos, embora goste que lhos comam." [...]

Membro do grupo literário modernista reunido através da revista Presença, o português Miguel Torga (pseudônimo de Adolfo Correia da Rocha) é conhecido até hoje como um dos grandes autores da literatura lusófona do século passado. 
Apesar de iniciar sua carreira no Movimento Presencista, que pregava o "Não engajamento político e social da arte", a obra Bichos marca definitivamente a preocupação do autor quanto aos problemas de sua nação. 
Antes de falar do livro em si, é preciso saber um pouco a respeito do contexto no qual ele foi escrito. Durante o século XX, Portugal passou por uma série de mudanças governamentais sendo a mais problemática, a chamada "Ditadura Salazarista". O professor Antônio de Oliveira Salazar comandou o país com mãos de ferro e, ao lado das forças militares, instaurou o medo, a guerra e a censura.

"Escolhera a liberdade, e aceitara desde esse momento todas as consequências da opção." [...]

Através desse prisma, podemos analisar diversos significados em Bichos, pois, esse livro, que reúne quatorze contos, não traz meras estórias de animais e seu convívio com humanos e sim, uma reflexão acerca da sociedade, de suas inibições e das pressões governamentais, além do discurso bíblico.
Os contos que falam de animais caracterizam os mesmos através da antropomorfização, por isso eles falam, pensam e se vêm como se fossem seres humanos e o contrário acontece com as pessoas que agem como se fossem animais... 
Meus contos favoritos são: Nero, Mago, Madalena, Morgado e Miúra, todos eles com grandes críticas sociais como o abandono, o papel da mulher na sociedade, traição e humilhação. Em Madalena temos também a comparação desta com a outra do discurso bíblico... Leiam para saber como isso acontece.
Com certeza, lerei essas estórias em outras ocasiões porque Bichos parece ser o tipo de livro que a cada leitura nos apresenta novos significados e reflexões. 

6 comentários:

  1. Que demais! Vim pelo nome e me deparei com essa resenha linda *-* Nunca imaginaria que teria interesse por um livro nesse estilo, gostei!

    http://nuvemdenovembro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você vai adorar esse livro! Ele é instigante, inteligente e revoltante, tudo ao mesmo tempo! E claro, 90% das protagonistas são animais! *____*

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?

    Que interessante, gostei. Um livro que fala de animais e faz uma alegoria muito legal, é A Revolução dos Bichos e é meu favorito. Adorei a premissa deste, e com certeza foi para lista. Ótima dica.

    beijos
    http://chalecult.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é maravilhoso, A revolução dos bichos é perfeita e ainda tem um livro da Patrícia Highsmith: O livro das feras - para amantes de animais - que também é muito bom!!

      Excluir
  3. Oiii Andrea, tudo bem querida?
    Eu fiquei completamente e posso dizer que estou me sentindo parecido contigo, temos gostos peculiares de livros que muitas das vezes não são lidos e pouco comentado. Eu me agradei muito deste que citaste acima e com toda certeza quero ler.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Morgana! Tudo ótimo! E você? Obrigada pelo comentário! Fico feliz que tenha gostado do livro! Me passa seu skoob!! *____*

      Beijo, beijo.

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger