.21 de fevereiro de 2016

Precisamos falar sobre o Kevin - Lionel Shriver



Olá, pessoal! Hoje, vamos conversar a respeito de um livro muito bem escrito, com uma estória perturbadora, com personagens perturbadas e que muito provavelmente vai balançar as suas estruturas... 

[...] "Sinceramente, Franklin, talvez a gente devesse ter um filho só para ter algo mais sobre o que falar." [...] p 43.

Em Precisamos falar sobre o Kevin, somos apresentados à narradora Eva, uma mulher sozinha que vive a duras penas por causa do crime hediondo cometido por seu filho adolescente, Kevin. Para tentar aplacar a solidão, ela decide escrever cartas para o marido, uma vez que eles se separaram por causa das atitudes do filho. Desse modo, todo o romance é construído de maneira epistolar, tendo vinte e oito cartas no total. 
Nossa narradora sempre vai mesclar em suas cartas experiências cotidianas que ela tem no agora, com as situações que a levaram até aqui. Logo, conheceremos tudo a respeito de seus pensamentos, o início de sua história de amor com o marido, como ela engravidou, como ela se sentiu ao tornar-se mãe, como descobriu que algo muito errado estava acontecendo com seu filho e por ai vai... 
Algo que me deixou perplexa foi a frieza constante de Eva ao falar do próprio filho. Eu sei, esse livro é uma ficção e nada é mais comprovatório do que o fato dessa mulher não gostar do menino desde sempre! Até mesmo ao conceber a ideia de ter um filho, ela trata isso com muita frivolidade e meio que traz uma premonição de que o menino terá problemas, mas pelo menos eles sairão da "mesmice": 

[...] "Mesmo que nosso filho tenha problemas, supus feito uma idiota, pelo menos não seriam aqueles mesmos velhos problemas nossos..." [...] p 37.

Ao longo de toda a narrativa, Eva nos mostra o quanto não suporta o filho e o quanto não se suporta por isso e abre uma discussão sobre como para a sociedade, se um filho é bom ou mau sempre é culpa da mãe e ao meu ver isso é totalmente injusto! É culpa sua ter um filho psicopata? Talvez seja culpa sua a negligencia de não tentar cuidar ou tratar esse problema, mas que mãe admitiria que o filho é um psicopata e perigoso? Eva. Ela tentou de todas as maneiras alertar o marido, mas este nunca lhe deu ouvidos... E por esse motivo o garoto chegou onde chegou... 
Além da discussão sobre relações entre pais e filhos, esse livro também tratará muito dos vários casos de violência nas escolas americanas e de atos violentos cometidos por adolescentes no final dos anos 90 e início dos 20000, são assombrosas as estatísticas apresentadas por Eva, a cada semana, a cada mês mais um jovem vai preso por tirar a vida de outros tantos, sem qualquer motivo plausível! É como se eles fizessem isso pelo simples prazer de ter seus rostos estampados nos jornais! 
Não falei quase nada a respeito desse livro maravilhoso e não coloquei quase nenhuma citação que queria! Marquei 179 no Kindle... Mas, por tudo isso que disse até aqui, além da escrita primorosa e deliciosa de se acompanhar da autora, você, definitivamente, precisa saber o que Eva tem a dizer sobre o Kevin, sobre o marido, sobre ela mesma, sobre a vida e talvez, você até se identifique com isso. 

Aqueles que já leram, digam nos cometários o que acharam da leitura e se vale a pena assistir ao filme. Beijão! 




9 comentários:

  1. Estava afim de ler, agr estou SUPER afim kkkk vai entrar para a lista!

    Nuvem de Novembro
    http://nuvemdenovembro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ótima leitura, vale muito a pena!! =D

      Excluir
  2. Esse livro é maravilhoso! O filme também é muito bom, vale a pena assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não assisti ao filme porque quando leio um livro não consigo assistir a adaptação logo em seguida, mas em breve farei isso! Bjss

      Excluir
  3. Esse livro parece bem interessante e perturbador, daquele tipo que você termina, mas continua com ele na mente.

    Portas de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, ele é simplesmente incrível! Uma narrativa bem escrita e envolvente, sério, recomendo a todos!
      =D

      Excluir
  4. Andrea do céu!!! Que resenha maravilhosa.
    Já assisti ao filme e sempre soube do livro, mas nunca fui atrás de mais informações para ver se me interessava e tudo mais, mas a sua resenha despertou algo em mim hahaha. Já vou correndo pesquisar preços. Quero conhecer essa narradora e os problemas dela.
    Parabéns. Beijos!!

    (Carol)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário e pelo incentivo, Carol!! Espero que você leia o livro e, assim que o fizer, poste uma resenha com a sua opinião também, tenho certeza de que vai adorar tanto quanto eu!!
      Beijos, minha linda! *____*

      Excluir

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger