.29 de abril de 2015

DRÁCULA - A história Nunca Contada...

Pois é, eu assisti a esse filme! Então, vamos falar sobre ele! 

Primeiro: o título já é incrível, né: Drácula - A história nunca contada, você imagina todo um clima de mistério, terror, ó será que o filme vai contar a história de Vlad Tepes? Como será contada esta história? Sob qual perspectiva? Logo, o título vende bem o filme, ele cumpriu com a sua função dentro do marketing, no entanto, não são bem essas questões que os roteiristas do filme decidiram responder...
Segundo: antes de falar sobre o filme a gente precisa saber: Quem foi Vlad Tepes? Em que mundo ele viveu? 
Vlad Tepes foi um príncipe do território da Romênia que lutou contra as invasões bárbaras dos turcos e ficou conhecido por seu método de tortura super "simpático", que é o empalamento, se você não sabe o que é isso, procure no google, as imagens são fortes. A alcunha de "Dracul" e posteriormente, "Drácula", se deu porque ele fazia parte da "Ordem do Dragão" e em romeno arcaico, Dracul significava "dragão", mas depois passou a significar "demônio". Logo, príncipe Vlad empalava seus inimigos e traidores, lutava contra os turcos pela liberdade da Romênia, enfim, ele vivia de acordo com os preceitos da sociedade da época, estamos falando dos anos 1400, ou seja, período da Baixa Idade Média, nesse momento não havia muita preocupação com os direitos humanos... Por isso, o príncipe Vlad é na Romênia um simbolo de libertação, muito diferente da visão que nós temos dele, por conta da história criada  por Bram Stoker. 
Terceiro: Vocês precisam entender que: Drácula de Bram Stoker é uma criação fictícia, sim ele coloca locais em sua obra que realmente existem, sim, no entanto a estória que Stoker criou, não tem nada a ver com o príncipe Vlad Tepes, ele o usa como "pano de fundo", para dar base a sua criação, por conta dos atos "simpáticos" do príncipe, mas as histórias são completamente diferentes.
Quarto: Sabendo disso, nós não podemos comparar o livro de Stoker e as produções cinematográficas anteriores ao filme de 2014 com ele, porque eles tem temáticas diferentes, objetivos e público alvo diferentes também, por esse motivo, alguns, como eu, devem ter estranhado o forte misticismo dessa figura de Vlad Tepes, porque o filme de 2014 "vende" uma imagem mais "real" dessa personagem e não é o que nós encontramos... Mas isso se justifica porque hoje em dia os filmes mais rentáveis são os de ação, filmes que apresentam herois e seus super poderes, logo, falar de um Vlad Tepes que não tem ligação alguma com o vampirismo, seria um tiro no pé, eu entendo isso, acredito que vocês também, mas esses motivos não transformam Drácula - A história nunca contada, em um filme inovador e atraente, as vezes as comparações com outras produções são inevitáveis, o filme possui uma argumentação bem concisa, na primeira cena, a impressão que eu tive é de estar assistindo ao 300, porque o estilo é muito parecido! Mas isso não significa que o filme é ruim, não, significa que para esse público alvo, que a cada dia lê menos livros e assiste muito mais, uma história rápida, concisa e com elementos fantásticos, é ótima, o problema é que pessoas que não fazem parte deste público acabam por tecer comparações, que no fim nos incentivam a não assistir a filmes dessa nova categoria. 
A história contada aqui é bem simples, o jovem Vlad foi aprisionado pelos turcos na infância e ao voltar a casa como príncipe, ele deve entregar seus jovens ao exército turco, para não fazer isso, Vlad sobe os montes Cárpatos e se encontra com uma criatura, Nosferatus, talvez? Que oferece a ele seus poderes sobrenaturais em troca de se libertar da caverna onde está preso, no entanto, se o príncipe se alimentar de sangue humano, ele transformará em um monstro... bem, o que vocês acham que ele faz? 
Ao longo do filme, boas pessoas morrem, outras tantas também e na última cena nós tivemos um"gancho" para uma possível continuação... Mas ai, só quem viu o filme pode saber disso! Sim, é isso.

Como impressões gerais, eu gostei desse filme como ele mesmo, sozinho em sua temática, mas ao fazer comparações... As coisas se complicam!


E você? O que achou ou esperava dessa produção?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentar leva apenas alguns segundos...Sua opinião é muito importante! =D

© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger