.12 de novembro de 2018

Harry Potter 7: O fim de uma Era...

... Ou será o começo de muitas outras?



     Não sei nem como iniciar essa postagem! Afinal, sou grande fã de Harry Potter. Preciso, então, dizer, antes de mais nada, o quanto essas releituras foram incríveis e me fizeram bem! Adorei cada uma delas e estou muito feliz de poder escrever, finalmente, sobre Harry Potter e As Relíquias da Morte
     Esse livro já começa com muita tensão, pois Harry completará a maioridade bruxa e precisa sair da casa dos tios, para preservar suas seguranças, uma vez que perderá a proteção mágica criada por Dumbledore, algo muito esperado por Lord Voldemort
     Após esse primeiro momento dramático e eletrizante, somo levados a um "alívio": o casamento de Gui, irmão mais velho de Rony, e Fleur Delacour, a campeã de Beauxbatons, contudo um pouco antes disso o nosso querido trio recebe uma herança de Dumbledore: para Harry, o pomo se ouro de sua primeira partida de Quadribol, para Rony, um desiluminador e para Hermione, um exemplar de Os Contos de Beedle, o Bardo. Eles não entendem o porquê desses objetos, mas os aceitam mesmo assim.

Resultado de imagem para harry potter e as relíquias da morte gif

    Por começar logo após os eventos de Enigma do Príncipe, Harry Potter e As Relíquias da Morte terá como foco a caça às Horcruxes, tarefa bem difícil, capaz até de acabar com a amizade entre Harry, Rony e Hermione...Paralelamente, vemos a situação do Mundo Bruxo que está se tornando um caos. Muito semelhante, quase igual ao Terceiro Reich e todas as atrocidades da Segunda Guerra Mundial, só que, agora, os alvos não são os judeus, e sim os nascidos trouxas e os próprios trouxas. 
Enquanto isso, muitas outras personagens, tais como: Neville, Luna e Gina lideram a resistência em Hogwarts; e Lino, Fred e Jorge criam o Observatório Potter: um programa de rádio clandestino que divulga as atrocidades cometidas por Voldemort e seus seguidores. 
    Durante sua procura pelas horcruxes, o trio descobre a existência das Relíquias da Morte e Harry fica bem obcecado por elas, porém Hermione o conduz ao foco que é destruir os objetos mágicos com parte da alma de Voldemort para que enfim possa morrer.

Resultado de imagem para harry potter e as relíquias da morte gif

   Apesar das atrocidades e momentos tristes, Harry Potter e As Relíquias da Morte traz mensagens muito bonitas de amizade, coragem, esperança e, principalmente, amor. Acho que um dos momentos que mais me emocionou foi o capítulo "A História de Monstro", no qual o elfo conta como foi salvo por seu dono, o irmão mais novo de Sirius, Régulo Black. Ao contrário de muitos, hoje, não consigo ver a história de Snape como algo bonito e inspirador, mas sim como um sentimento doentio e bem pouco altruísta, até agora não entendo como J.K. Rowling concebeu algo assim tão abusivo! Entendo que a vida de Severo não foi fácil na infância, todavia, ele não precisava ter enveredado pelo caminho das Trevas e o modo como ele reagiu a morte de Lillian além de culpa, tem muita obsessão...

Resultado de imagem para harry potter e as relíquias da morte gif

   Enfim, tirando esse ponto específico, eu amei essa leitura e adorei como a autora introduz o clímax da história de forma ao mesmo tempo angustiante e engraçada! Só J.K. Rowling mesmo... É claro que todas as perdas e a descoberta surpreendente de Harry nos deixam com o famigerado "coração na mão", no entanto essa é uma leitura fantástica e faço muitos votos de que vocês leiam ou releiam. Pois muita coisa boa virá dessa saga ainda, e essa semana será o lançamento de Os Crimes de Grindelwald, filme ansiosamente aguardado por todos nós fãs desse universo esplêndido criado pela maravilhosa J.K. Rowling.

Resultado de imagem para harry potter e as relíquias da morte gif

.9 de novembro de 2018

#2 - Vida de professor não é fácil...

    

    Há mais de três anos atrás fiz meu primeiro texto sobre a profissão que escolhi para a minha vida. Sinceramente, os desafios continuam, mas não são os mesmos... 
    Quando escrevi aquele primeiro texto, eu mal começara minha carreira docente, estava inspirada pelas leituras feitas por causa do estágio e do TCC, tinha um mero conhecimento de causa de apenas dois meses de trabalho. Hoje não significa que tenho uma vasta experiência, muito longe disso! Contudo, pude observar e viver mais momentos bons e ruins e decidi finalmente escrever sobre ele para tentar avaliar tudo o que tem acontecido comigo com relação a meu trabalho nesses últimos tempos. 
    Durante o ano passado, tive as piores turmas de pré-vestibular até então! Os alunos, em sua maioria, não todos, iam à escola como a um ponto de encontro, saiam, comiam, brincavam, não davam grandes mostras de interesse. Além disso, o fato da própria coordenação não se importar com o rendimento dos jovens sendo que, quando comecei a trabalhar lá, apresentaram-me a empresa como um "projeto sociável" que visava capacitar jovens da periferia para o mundo acadêmico e o mercado de trabalho. Tudo balela. Eles visavam apenas o dinheiro. Algo muito frustrante para mim, decidi retirar o meu time de campo. 
    No começo desse ano inscrevi-me para participar de um outro projeto, apenas nas férias, mais porque meu irmão e cunhada, também da área da educação, insistiram muito e não me deixariam em paz se eu não participasse. Foi um inferno. Pude conhecer crianças encantadoras, porém, avaliando tudo, foi horrível. Nunca me sentira tão desamparada, humilhada e até mesmo coagida em toda a minha vida! Não conseguia entender porque situações tão complicadas e fora do meu alcance de resolução estavam chegando a mim. O "projeto" prometido como fácil, tranquilo e divertido, tornou-se fonte de pesadelos e desconfianças até agora, meses depois. 
     Voltei a trabalhar no ensino formal e lá cada dia é um desafio e um aprendizado novo, algo bom, afinal, sou da tese de que viemos a esse mundo para aprender e evoluir, logo, é isso o que pretendo em mais esse degrau. Não é fácil, mas, vai por mim, nada verdadeiramente bom vem fácil. Digo isso por experiência própria. 
    O acontecimento que desencadeou essa série de reminiscências em minha cabeça e culminou nesse texto totalmente sem planejamento foi algo simples... e brutal. Também faço alguns trabalhados como professora particular e deparei-me com uma situação mais uma vez aviltante, degradante e absurda! Não podia aceitar passar por mais um momento de desrespeito e simplesmente disse NÃO. Disse não a falta de educação, a falta de compreensão, a falta de humanidade de algumas pessoas e isso me fez bem. Sei que o caminho que decidi trilhar em minha vida é duro e pedregoso, sabia disso desde os dezesseis anos, o sei agora, doze anos depois, mesmo assim, mesmo com tantos obstáculos, eu vou continuar, vou seguir em frente. Aonde isso vai me levar? Não sei, mas acho que essa é a graça de esta vivo, não é mesmo?

.6 de novembro de 2018

Respondendo a Tag: Café com gosto de livros


Mais um início de mês, confesso, que já está difícil e cinzento, contudo, vamos esperar pela melhora... Enquanto isso, trago para vocês essa tag super legal, encontrada em minhas andanças no blog Café e Bons Livros, pois sei que muitos (a grande maioria) leitores AMAM, IDOLATRAM café. Eu não sou muito fã por motivos de gastrite... mas achei essa tag muito interessante, por isso resolvi respondê-la. Então, vamos lá!



CAFÉ EXPRESSO: O livro que você está lendo nesse momento.



Nesse momento estou lendo dois livros: A máquina Diferencial e Harry Potter e As Relíquias da Morte. 

CAPPUCCINO: Um livro romântico, mas sem muito "mimimi".



Eita... Não sou muito de ler livros com romance, né, gente... Mas para mudar minha resposta padrão, vou colocar O amor nos Tempos do Cólera, porque apesar de Florentino passar décadas esperando por sua amada, ele não deixa de viver e o faz de maneira plena. 


FRAPPUCCINO: Um livro ideal para ler no verão.


Acho que os livros mais legais para se ler no verão são os infanto-juvenis. Nesse momento o que me vem à memória é O Vitral Encantado, ô história legal e divertida, gente! 


CAFÉ CURTO: Um livro que você leu e achou forte.


Mais uma vez, tentando fugir de minhas respostas a tags anteriores... Acredito que a leitura de Psicopata Americano foi bem "forte" por causa de todas as descrições minuciosas dos assassinatos praticados pelo protagonista. 

CAFÉ LONGO: Um livro infantil que você gosta de ler.


Ah, gente... Eu adorei de verdade a leitura de A Princesinha. A protagonista sofre muito, mas a mensagem do livro é linda. 

CAFÉ LATTE: Um livro ideal para aquecer seu inverno.


Com certeza, um livro que sempre aquece o meu coração é Filho das Sombras. Não consegui fugir dessa resposta repetida, gente, sorry. 

CAFÉ MOCCHIATO: Um livro que te deixou apaixonada/o pelo protagonista / herói.


Acho que, na época, eu gostava muito do personagem Daniel da série Fallen. Hoje em dia não sei, pois a última vez que li essa história foi há uns cinco anos. '-'

CAFÉ MOCHA: Um livro ideal para ler antes de dormir.

Resultado de imagem para Fantasia gif

Acho que qualquer livro do gênero Fantasia, para ter sonhos bem inesperados. 

CAFÉ COADO: Um livro que combina com todos os momentos.



Resultado de imagem para harry potter gif


Não apenas um livro, mas a série completa: HARRY POTTER. Não poderia ser diferente! 

E ai, gostaram da tag, gente? Eu adorei e acho realmente que a pessoa a criá-la tem um grande conhecimento em café... Gostei. 

.3 de novembro de 2018

Pela Estrada Afora - Lucas Dallas

Resultado de imagem para Pela estrada afora lucas dallas

Sinopse oficial: O que seria uma estrada se não uma alegoria perfeita para atravessar os mundos? "Por que a galinha atravessou a rua?" Como é mesmo a resposta? Ah sim. "Para chegar ao Outro Lado."Qual será o outro lado de um homem perdido numa estrada vazia e interminável? Qual o outro lado de um misterioso retiro espiritual organizado no meio de uma floresta? Qual será o outro lado de um casal que subitamente decide abandonar uma vida na cidade e se mudar para uma ilha deserta? E qual é o outro lado de uma cabana do qual é famosa por inexplicáveis desaparecimentos dos donos?As respostas não estão escondidas, assim como os mistérios da floresta não se escondem.Eles estão expostos. Abra seus olhos e veja!

     Conheci Lucas Dallas através do Rubens, do canal Ler Vicia. Na época, uns quatro anos atrás, ele mostrou uma ilustração presente de uma seguidor, Lucas Dallas. Gostei bastante da arte e ao saber ser ele também um youtuber literário, decidi visitar seu canal e assisti a uma ótima resenha sobre It - A coisa. O tempo passou e no final de 2017 pude comprar a coletânea de contos Pela Estrada Afora, segunda publicação independente dele. Como não conhecia sua escrita, não sabia o que esperar dessa leitura, mas surpreendi-me positivamente. 
     Pela Estrada Afora possui oito narrativas macabras e bem perturbadoras... São elas: Pela Estrada Afora, Colhemos aquilo que matamos, Ramal 666, A pedra das feiticeiras, O homem pássaro, Moloque, Rabo de peixe e A carpideira. Cada um dos contos possui algum traço já conhecido do gênero terror, seja pelos caminhos que não têm fim, fantasmas, bruxas vorazes por sacrifícios, criaturas bizarras... Contudo, Lucas Dallas tem um estilo semelhante ao de H.P. Lovecraft  que nos deixa vidrados em suas histórias que seriam, em um primeiro momento, previsíveis. 
     Gostei bastante de cada uma delas. Não posso negar, porém, minha predileção por Ramal 666 (me lembrou muito O Chamado de Cthulhu), A pedra das bruxa (um final absurdamente bom e ao mesmo tempo bizarro) e Moloque (também sobre cultos secretos, sangrentos e irracíveis...). Ademais, a capa dessa edição é realmente muito bonita e bem feita, mesmo que não conhece o autor, leria a sinopse do livro por causa dessa capa. 
    Infelizmente, essa edição tem muitos erros de revisão gramatical  e sintática, algo que não atrapalha nosso entendimento, todavia pode tirar a credibilidade do autor ante novos leitores. Preciso dizer também ter sentido um certo incômodo com os nomes anglófonos das personagens ao longo do livro, afinal, os nomes das cidades são tipicamente brasileiros, por que não fazer o mesmo com as personagens? 
    Esses foram os únicos pontos destoantes de Pela Estrada Afora que mesmo assim é uma obra rica, interessante e envolvente. Adorei conhecer a escrita de Lucas Dallas e convido você, leitor de horror e terror a privilegiar esse ótimo autor nacional desses gêneros. =)


.27 de outubro de 2018

Harry Potter e O Enigma do Príncipe: uma leitura surpreendente


     Mais uma releitura de Harry Potter completada e esta trouxe mais uma grata surpresa também, pois, da mesma forma que tive uma primeira leitura difícil de Harry Potter e A Ordem da Fênix, há dez anos atrás, quando li O Enigma do Príncipe, pela primeira vez, também não tive boas impressões da obra, hoje, madura como leitora e pessoa, pude absorver o enredo muito melhor e simplesmente adorei a leitura! 
      Em Harry Potter e O Enigma do Príncipe, J.K. Rowling nos brinda com uma narrativa repleta de segredos a serem revelados. Vemos a lealdade de Severo Snape ser colocada à prova. Conhecemos muito mais da vida de Lorde Voldemort, algo bem interessante; desde a história de vida de seus pais, até a maneira como ele consegue alcançar a "imortalidade" que pode e deve ser destruída para que Harry tenha chances na derradeira batalha. 
   Há também um maior desenvolvimento dos enredos amorosos, algo compreensível visto serem as personagens adolescentes de dezesseis anos, mas o legal é o modo como J.K. Rowling faz isso. Não há firulas, nem enrolação, ela não fica se demorando nessas questões, afinal, existe uma orla de Comensais da Morte a espreita, uma guerra acontecendo nas ruas, vida escolar seguindo seu curso apesar de tudo, logo, não dá para ficar suspirando por ai, não é mexmo...?
     Enfim, alfinetadas à parte... Surpreendi-me positivamente com essa leitura, porque lembrava-me dela como algo densa e difícil, fiquei, pois, muito feliz ao devorar o livro vorazmente e adorar cada linha dessa história! A quantidade de informações entregues a nós pela autora é magistral e ainda nos deixa com muitas perguntas e com bastante desalento também, visto que o final do livro é estarrecedor. A morte de uma personagem importante e cativante sempre é complicada, contudo, a morte de uma personagem que norteava as ações de todas as outras, é, no mínimo, desesperadora...
Mas estamos falando de Harry Potter, nosso protagonista aos moldes do herói clássico, a gente acredita nele, tal como Dumbledore acreditou... 
      Mudando o foco... Infelizmente, nesse livro, fiquei chateada com a Hermione... Achei especialmente irritante o modo como a personagem ficava competindo com Harry para ser a melhor em Poções, e como ficou enervada a história toda por causa do estranho livro usado pelo amigo, o livro do "Príncipe Mestiço". Sei lá, sempre achei irritante o modo "fominha de nota" da garota, mas nessa edição o negócio ficou bem pior. Isso não é nada relevante para a narrativa, é só a minha opinião mesmo. 
     Agora, uma coisa IMPORTANTE para a narrativa é a tradução e revisão de Harry Potter e O Enigma do Príncipe que posso seguramente dizer estar PÉSSIMA. Gente, como assim a Editora Rocco não reeditou esses livros?? Não é possível! Há erros GROTESCOS nessa edição que possuo! Erros tanto de tradução quanto de revisão. Expressões absurdas como "tempestade de cérebros" são comuns ao longo de toda a obra. Um absurdo para quem conhece a genialidade da escrita de J.K. Rowling, e mesmo que não fosse a autora, É UM DESRESPEITO PUBLICAR UM LIVRO ASSIM! Pronto, falei! 
     É claro que esses problemas não me impediram de aproveitar a leitura, porém, isso me fez pensar: se fazem isso com a J.K. Rowling, imagine como tratam as obras de outros autores menos conhecidos? Sabemos a resposta...
    Já que iniciei o momento indignação, quero terminá-lo falando sobre como o filme de Harry Potter e O Enigma do Príncipe é uma péssima adaptação. Notem, o filme é péssimo em adaptar o livro, sendo bem pobre e pouco fiel a história, uma pena. 
     Então é isso, gente, apesar dos problemas citados, a narrativa criada por J.K. Rowling é maravilhosa e estou mais do que ansiosa para reler seu final. 

.24 de outubro de 2018

Respondendo a Tag: Halloween Literário


Olá, livres leitores! Voltei com uma segunda tag esse mês, porque não podia deixar o Halloween passar em branco, aliás, vendo os arquivos o blog, percebi nunca ter respondido uma tag com essa temática. Procurei em vários lugares até encontrar uma da qual gostei no blog O que vi do Mundo, então, vamos às respostas: 

1 - Qual é o seu livro favorito de terror ou suspense?

Acho que de terror, vou chover no molhado e dizer que O Vilarejo, de Raphael Montes é meu favorito. Agora, quanto ao suspense, gostei muito mesmo de Misery de Stephen King.

2 - Se você fosse a uma festa de Halloween e tivesse que se fantasiar como a personagem de algum livro, quem você seria? 

Resultado de imagem para Marceline gif

Bem... Acho que eu me fantasiaria de Hermione Granger, ou de Morte (personagem da hq Sandman), me fantasiaria de Marceline também, mesmo ela sendo personagem de um desenho animado hahaha. 

3 - Um personagem que não é de livro de terror, mas você acha assustador. 

Resultado de imagem para halloween gif

Acho que eu sempre tendo a ver pessoas abusivas como assustadoras, logo, o pai da protagonista de Hibisco Roxo, de Chimamanda Adichie é um bom exemplo disso... 

4 - Vampiros ou lobisomens?

Resultado de imagem para halloween gif

Prefiro unicórnios... hahaha sério, não tenho distinção entre essas criaturas místicas. 

5 - Se forem vampiros, qual é o seu vampiro preferido da literatura? Se forem lobisomens, idem. 

Resultado de imagem para halloween gif

Tá, vamos lá. Não tenho vampiro, nem lobisomem favorito da literatura. Sinto muito. 

6 - Qual livro de terror você tem vontade de ler?

Nossa, tem vários!! Praticamente todos os que a Tatiana Feltrin e o Rubens do canal Ler Vicia indicam!! *___*

7 - Gostosuras ou Travessuras? Diga um livro que você encaixa em cada uma dessas definições. 

Imagem relacionada

Gostosuras: Harry Potter, tanto por a história ser incrível, quanto pela quantidade de descrições de comidas! 
Travessuras: O Fantasma de Canterville! A forma como os gêmeos assombram o fantasma é muito engraçada!


.21 de outubro de 2018

Anna Vestida de Sangue - Kendare Blake



Sinopse: Cas Lawood é um adolescente de 17 anos, órfão de pai que vive viajando pelo mundo ao lado da mãe. O motivo? Ele é um caçador de fantasmas. Durante os últimos três anos, o jovem tem destruído fantasmas assassinos como uma forma de "treinamento", agora, ele acredita ser Anna Vestida de Sangue seu maior desafio... É no Canadá que ele se depara com essa terrível assombração capaz de desmembrar qualquer pobre coitado que ouse entrar em sua casa, contudo Cas entra lá, não cumpre sua missão, sai vivo, mas cheio de dúvidas... 

     Ano passado não havia um blog que não tivesse resenhas sobre Anna Vestida de Sangue. Preciso confessar serem o título e capa desse livro muito atraentes e a enorme quantidade de opiniões positivas foi fator decisivo para a escolha dessa leitura. 
Em Anna Vestida de Sangue acompanhamos nosso protagonista, Cas, tentando de todas as maneiras salvar o mundo de criaturas macabras e assassinas, geralmente vistas como "fruto da imaginação"; mas, até então, ele nunca precisou de ajuda, agora, claro, ele contará com a de Thomas, seu tio Morfran e Carmel, moradores da cidade onde fica a casa de Anna. Os dois primeiros são bruxos e a moça é simplesmente a garota mais influente do lugar. Juntos, eles tentarão deter a fantasma enlouquecida, Anna, porém, eles não imaginavam ser a história dela muito mais complexa do que um mero assassinato na noite de um baile em 1958... 
O livro não se sobressai ao gênero de forma alguma, os clichês permanecem, os furos de roteiro persistem e a irritante fórmula de não desenvolver as personagens e priorizar a sequência "ação, ação, ação" também continua aqui, no entanto, o que faz Anna Vestida de Sangue diferente de outras obras do gênero lidas por mim e detestadas, é o carisma da narração de Kendare Blake, muito envolvente, dinâmica e instigante. Você realmente quer descobrir o mistério que envolve a morte e voracidade de Anna e fica surpreso com o plot twist, apesar de não muito bem elaborado, que a autora nos apresenta. 
Como sempre, achei o fator romance muito irritante e desnecessário. Além disso, a forma como a mãe de Cas é retratada ficou muito estranha e incoerente, afinal, a mulher deixa o filho sair de casa a noite para destruir CRIATURAS SOBRENATURAIS ASSASSINAS desde os 14 anos e a única coisa que ela faz é "limpar" energeticamente a arma usada por ele? Sendo ela uma bruxa? Achei bizarro. As outras personagens femininas, porém, Anna e Carmel, tem um protagonismo muito maior e realmente agem, participam da ação e são até mais ativas do que o próprio Cas, algo louvável. 
Apesar das críticas, gostei dessa experiência de leitura! Não conhecia nenhuma publicação da editora Verus e fiquei encantada com essa edição, muito bonita e com poucos problemas de revisão. Anna Vestida de Sangue é o primeiro livro de uma duologia. Não sei se lerei sua continuação pelo simples fato de preferir histórias únicas e essa obra em si, para mim, já foi boa nesse volume, por isso não sinto necessidade de uma continuação, mas pretendo procurar outros livros de Kendare Blake porque sua escrita é legal. 

Então é isso! Você também foi bombardeado com resenhas sobre esse livro? Já leu ou pretende ler? Diga nos comentários. 


© LIVRE LENDO - 2016 | Todos os direitos reservados. | Blog de Andrea Morais | Tecnologia do Blogger